PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Confira a programação completa do Dia da Consciência Negra no Ceará

Semana traz programação online nos principais equipamentos culturais, com debates e performances artísticas.

14:12 | 17/11/2020
Adaptada para o cenário virtual, a performance de
Adaptada para o cenário virtual, a performance de "Todo camburão tem um pouco de navio negreiro" faz parte da programação virtual em alusão ao Dia da Consciência Negra no Ceará (Foto: Luiz Alves)

O Dia da Consciência Negra será celebrado no Ceará na próxima sexta-feira, 20, marcado por programações especiais. A data é a celebração da negritude e a resistência de Zumbi dos Palmares como líder quilombola brasileiro. Instaurado pela Lei Federal Nº 12.519, é feriado facultativo em alguns municípios brasileiros, mas não no Estado do Ceará e em Fortaleza.

>> Entenda por que o Dia da Consciência Negra não é feriado no estado do Ceará

A decisão é estabelecida por leis estaduais ou municipais. No caso do Ceará, comemora-se a Data Magna em março. O Estado foi o primeiro a libertar os escravos, quatro anos antes do restante do País

Para a professora Zelma Madeira, da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e coordenadora Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial no Estado, a data deve ser lembrada e comemorada como forma de possibilitar o resgate e a humanização da população negra.

"Quando celebramos o 20 [de novembro], celebramos a humanidade desse grupo étnico abalado pelo racismo estrutural. É o momento de fortalecer nossa negritude e o enfrentamento ao racismo cultural em um País que diz que isso é coitadismo e mimimi", pontua.

A coordenadora ainda destaca que a articulação do trabalho viabilizou a criação de políticas públicas importantes, como a instauração da Defensoria Pública do Ceará com reserva de 20% das vagas nos seus certames de defensores, servidores e estagiários para pretos e pardos.

"Nós precisamos de um ambiente democrático, pra que as pessoas entendam que nós precisamos e nós só vamos ter justiça e paz no dia que a gente enfrentar o racismo", informa destacando a importância de viabilizar práticas políticas contra o crime.

"O racismo não se enfrenta com discursos vagos e abstratos. Racismo se combate com prática política, com uma ação que possa desmantelar a forma racista com que se organiza a sociedade brasileira".

Confira a programação do Dia da Consciência Negra no Ceará:

 

DRAGÃO DO MAR

A programação segue de 16 a 30 de novembro com shows, performances, rodas e debates ligados ao Mês da Consciência Negra e feitos por artistas pretos cearenses. Toda a programação será online, através do canal no YouTube do Centro Dragão do Mar.

Confira a programação do Mês da Consciência Negra:

16/11, às 19h - Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense com Yasmin Elica
A série de apresentações foi originada a partir de uma pesquisa sobre a cena teatral na Capital alencarina. Também haverá o lançamento de vídeos de pesquisa-aula no dia 23/11 e apresentação ao vivo no dia 30/11.

18/11, às 19h - Na Colônia Penal com Cangaias Coletivo Teatral
O espetáculo é inspirado na obra de Franz Kafka e traz à tona questões em torno de temas contemporâneos como direitos humanos, autoritarismo, leis e ideais de justiça retrógrados.

19/11, às 19h - Assentamentos Pretxs com Cia. Balé Baião
O coletivo exibirá um ritual dançante que integra dança, poesia, canto e manifesto numa gira multiAncestral onde “assentam” os desejos comuns que mobilizam a luta contra o racismo e o fascismo.

20/11, às 19h - II Edição do Sarau da Bicha com Bicha Poética
Além de um pocket show de poemas autorais, trará recital de poemas e falas sobre negritude de poetas convidados pela MC.

21/11, às 17h - Show Maré Cheia com Mumu e Omar
Entre a música e a performance, acompanhada de Omar, Mumu interpreta canções que remetem a uma maré de música preta sentimental.

22/11, às 17h - Show Acústico PretaPunk com Luiza Nobel
Resgatando uma negritude latino-americana, sobretudo brasileira e cearense, a atrista fará uma construção dramatúrgica das vivências e urgências pessoais: aceitação do corpo, relações amorosas e reflexões enquanto mulher preta. Além de músicas autorais, também interpretará compositores cearenses negros.

23/11, às 19h - Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense com Yasmin Elica
A série de apresentações foi originada a partir de uma pesquisa sobre a cena teatral na Capital alencarina. Também haverá o lançamento de vídeos de pesquisa-aula no dia 23/11 e apresentação ao vivo no dia 30/11.

25/11, às 19h - Contemplar o vazio com Grupo nima
A peça combina teatro de sombras contemporâneo e teatro de objetos, baseadas no conto "Tigrela" de Lygia Fagundes Telles. A proposta reflete o atual contexto global e seus impactos causados na subjetividade das pessoas em isolamento.

30/11, às 19h - Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense  com Yasmin Elica
A série de apresentações foi originada a partir de uma pesquisa sobre a cena teatral na Capital alencarina. Também haverá o lançamento de vídeos de pesquisa-aula no dia 23/11 e apresentação ao vivo no dia 30/11.

Nesta terça-feira 17, a pesquisadora Tatiana Valente realizará uma roda de conversa virtual ao vivo no canal do YouTube do Centro Dragão do Mar, às 19h, sobre arte e sociedade. As artistas e produtoras culturais Rafaela Lima e Débora Ingrid também estarão presentes e debaterão sobre mobilização social, artivismo, mulheridas e relação interior-capital.

 

TEATRO JOSÉ DE ALENCAR

No dia 24 de novembro, às 19h, o TJA terá como programação alusiva ao Dia da Consciência Negra a live performance do  “Todo Camburão Tem Um Pouco De Navio Negreiro”. Realizado pelo Grupo Nóis de Teatro, a obra tem o objetivo de falar sobre a criminalização da periferia e aproximar-se de outros públicos através do ambiente online.

A performance será transmitida através do Instagram, Facebook e Youtube do Theatro José de Alencar.



PORTO IRACEMA DAS ARTES

Uma série de palestras marca a Semana da Consciência Negra, entre os dias 17 e 20 de novembro. Os eventos voltarão para o protagonismo do povo negro no passado e no presente, através da literatura, cinema, dança e das artes visuais. A programação será viabilizada pelo YouTube e pelo Facebook da Escola.

Confira a programação:

17/11, às 15h - Réquiem para não-artistes: quem respira a arte? com Rômulo Silva

O poeta e pesquisador Rômulo Silva traz como ponto de partida um olhar para os “não-artistes”, sujeitos submetidos a um processo de transformação por meio da destruição, que assumem uma condição ressurgente capaz de conferir significados para o futuro. A mediação será realizada pela coordenadora do Programa de Fotopoéticas do Porto Iracema, Iana Soares.

18/11, às 15h - Por um devir-quilombista das artes com Jorge Vasconcellos


O professor da Universidade Federal Fluminense (UFF) falará sobre o quilombismo como uma força motriz do povo preto brasileiro. Abordando questões de contrapoder, história e atualizações em processos e linhas de força, apresentará o devir-quilombista das artes como um manual aberto de autodefesa do povo preto no campo artístico.

19/11, às 15h - Protagonismo das mulheres e consciência negra na dança com Amélia Conrado


A conversa abordará o lugar das mulheres negras na dança, seu protagonismo e os apagamentos na trajetória histórica dessa área.

20/11, às 15h - Com a Alma no Olho: notas sobre o cinema negro brasileiro contemporâneo” com Janaína Oliveira


A live discutirá o cinema negro nacional, movimento iniciado a partir do curta-metragem brasileiro "Alma no Olho" em 1973.

CENTRO CULTURAL BOM JARDIM


A partir do dia 16 até o dia 22 de novembro, o CCBJ realiza a programação com apresentações culturais on-line e ao vivo, atividades formativas e campanha de conscientização sobre o racismo. Toda a programação é transmitida pelas redes sociais do CCBJ no Instagram, YouTube e Facebook.

Confira a programação:

17/11, às 14h - Roda de conversa "Mulheres negras empoderadas - Cultura Negra de Resistência" com  Batuque Baobab

19/11, às 16h - “Oficina de Africanidades" com Maracatu Nação

19/11, às 19h - “No Palácio de Oxóssi", com Afoxé Omorisá

20/11, às 14h - Estreia do clipe "Uialá Mulher", parte da Campanha "Solte seu cabelo e prenda seu racismo" com Narte em Pauta

20/11, às 19h - Conversa sobre o livro "O Guia das Criaturas Mágicas - Desbravando Terras Brasileiras" com Thaís C. Mara Tavares

21/11 às 18h - Formação política em alusão à Consciência Negra com Coletivo Somos Todas Marias

21/11 às 19h - Espetáculo Fortalezas com Banda Viramundo

21/11 - Estreia do Cineclube Infância com "Pode me chamar de Nadí"

22/11 às 16h - Espetáculo "A Menina e o Gênio das Lamparinas" com Coletivo Uru

 

CENTRO CULTURAL BELCHIOR

 

Na sexta-feira, 20, o Instituto Iracema realizará três shows em seu canal no YouTube celebrando a data. A programação começa às 17 horas e tem entre os nomes as atrações Afoxé Acabaca, Viramundo e Caravana Cultural.

No próximo dia 25, um workshop será realizado no canal do YouTube do Instituto Iracema, às 17 horas. Com o tema Dimensão Estética do Cabelo Afro na Arte Africana, o workshow abordará o lugar dos penteados tradicionais africanos: embarcando em seus significados e reflexos a partir de diferentes perspectivas no decorrer da história. O evento terá como facilitadora Layla Maryzandra e é gratuito.

Para se inscrever no canal do Instituto Iracema, basta clicar no link.