Participamos do

Confira os autores confirmados na 18ª Festa Literária Internacional de Paraty

A Flip ocorre em formato virtual entre os dias 3 e 6 de dezembro, com transmissão ao vivo nas redes sociais. Mais de 20 autores já foram confirmados
08:59 | Nov. 13, 2020
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde 2003, as pequenas ruas de pedra de Paraty ganham um movimento extra. Durante alguns dias de julho, milhares de leitores caminham entre as casas com arquitetura típica do Brasil colônia por um motivo: vivenciar a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). A cidade, cercada entre dois rios e um mar, foi escolhida para sediar o evento há quase duas décadas porque estava distante das grandes capitais. Tornou-se, assim, uma tradição entre os amantes da literatura. Em 2020, porém, a Flip precisou ser adaptada às plataformas virtuais por causa das medidas de distanciamento social causadas pelo coronavírus.

A edição ocorrerá dos dias 3 a 6 de dezembro, com transmissão ao vivo nas redes sociais. Mesas de debate entre escritores, vídeos gravados e programações de parceiros em paralelo são algumas das atrações. Além dessa diferença de formato, ainda há uma outra distinção: não haverá um escritor homenageado. Já é costume que, todos os anos, um autor brasileiro seja lembrado. Em 2019, por exemplo, foi Euclides da Cunha (1866-1906), que produziu o cânone literário “Os Sertões”.

LEIA TAMBÉM | Festa do Livro da USP disponibiliza descontos a partir de 50%

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Isso acontece porque, neste período de pandemia, muitos artistas morreram. Não é, portanto, um momento de celebração. “Entendemos que este ano a pandemia causou a morte de artistas imprescindíveis à nossa cultura, como o escritor Sergio Sant’Anna, o compositor e letrista Aldir Blanc, o artista plástico Abraham Palatnik e a regente Naomi Munakata, entre muitos outros. Portanto, este não é um momento de celebração”, afirmou a presidente do conselho da Flip, Liz Calder, em nota no site oficial. O objetivo é conservar a memória coletiva de todos os importantes nomes das artes que morreram vítimas da Covid-19.

Outro pilar do evento é a valorização dos espaços públicos de Paraty a partir de várias linguagens, como arquitetura, design e urbanismo. A festa apropria-se desses elementos para criar laços afetivos entre visitantes, moradores e cidade. Esse sentimento promovido também será adaptado para o virtual por meio de experiências que incentivam o espírito orgânico do festival.

Com curadoria de Fernanda Diamant, 21 participantes já foram confirmados. Entre eles, está Caetano Veloso, que lançou o livro “Narciso em Férias”, pela Companhia das Letras. A obra aborda os dias em que permaneceu em cárcere durante a Ditadura Militar (1964 - 1985) e os impactos que a situação causou em sua vida. Também há um documentário homônimo, dirigido por Ricardo Calil, disponível na plataforma de streaming Globoplay. No evento, o músico se encontra com o filósofo espanhol Paul B. Preciado, que aborda filosofia de gênero, identidade e teoria queer.

Além de Caetano, outros nomes brasileiros que marcam presença são: Ana Paula Maia, Elisa Pereira, Fernando Alcantara, itamar Vieira Junior, Jeferson Tenório, Jota Mombaça, Lilia Schwarcz, Luiz Ribeiro, Marcello Alcantara, Nathalia Leal, Rodrigo Ciríca e Stephanie Borges. Entre os estrangeiros, estão Chigozie Obioma, Danez Smith, Eileen Myles, Jonathan Safran Foer, Pilar Quintana e Regina Porter.

LEIA TAMBÉM | "Em plena luz", o livro cearense transformado pelos atentados, de 2015, em Paris

Em uma mesa virtual, a escritora estadunidense Regina Porter ("Os Viajantes") e o autor Jeferson Tenório (“O Avesso da Pele”) estarão juntos para conversar sobre desigualdades sociais e racismo. Ambos os temas são abordados em seus romances. Também haverá um bate-papo com a colombiana Pilar Quintana (“A Cachorra”). No enredo de seu livro, trata sobre as relações da maternidade em uma região pobre da Colômbia.

Confira os autores confirmados

Ana Paula Maia (Brasil)
Bernardine Evaristo (Inglaterra)
Caetano Veloso (Brasil)
Chigozie Obioma (Nigéria)
Danez Smith (EUA)
Eileen Myles (EUA)
Elisa Pereira (Brasil)
Fernando Alcantara (Brasil)
Itamar Vieira Junior (Brasil)
Jeferson Tenório (Brasil)
Jonathan Safran Foer (EUA)
Jota Mombaça (Brasil)
Lilia Schwarcz (Brasil)
Luz Ribeiro (Brasil)
Marcello Alcantara (Brasil)
Nathalia Leal (Brasil)
Paul B. Preciado (Espanha)
Pilar Quintana (Colômbia)
Regina Porter (EUA)
Rodrigo Ciríaco (Brasil)
Stephanie Borges (Brasil)

Flip Virtual 2020

Quando: de 3 a 6 de dezembro
Onde: nas redes sociais do evento

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar