PUBLICIDADE
Noticia

Com mais de 1.400 filmes inscritos, 14º For Rainbow divulga nova data

Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero será realizado em formato virtual, de 12 a 18 de dezembro. Evento recebeu inscrições de filmes de 98 países

00:04 | 17/10/2020
O documentário
O documentário "Que os olhos ruins não te enxerguem", de Roberto Maty e Thabata Vecchio, foi o vencedor do 13º For Rainbow (Foto: Divulgação)

O For Rainbow - Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero acontece ininterruptamente há 14 anos. Em 2020, devido à pandemia, o evento será realizado em formato virtual, com nova data anunciada: de 12 a 18 de dezembro. Nesta edição, o festival recebeu 1.479 obras audiovisuais, entre curtas e longas-metragens, de 98 país. Foram 324 curtas-metragens brasileiros e 1.057 estrangeiros. Entre os longas, 14 são nacionais e 84 internacionais.

Integram a curadoria do For Rainbow a cineasta Eunice Gutman, o jornalista e cineasta Émerson Maranhão e o pesquisador e professor Andrei Bessa. Os filmes selecionados concorrem ao Troféu Elke Maravilha em 13 categorias. Exibições acontecerão por meio do Instagram e do canal no YouTube do Festival.

De acordo com Verônica Guedes, cineasta e diretora do For Rainbow, a pergunta “para quê serve um festival LGBTQIA+?” pode ser respondida por meio do movimento de afirmação e resistência provocado pelo evento. Numa divulgação de guerrilha, o festival promove a cultura da diversidade sexual e de gênero por meio da arte, contemplando as diversas formas de ser e estar no mundo contemporâneo.

“É possível a convivência de pessoas de diversas categorias sociais, gênero, raça, etnia, crença. E a melhor maneira de aproximá-las é a arte. No cinema, principalmente, a mensagem é muito imediata”, diz Verônica. A cineasta dirigiu, roteirizou e produziu diversos curtas-metragens, como “Formigas”, "Mulher Face a Face" e "Nós e o Mundo".

Segundo a também jornalista e produtora, "resistir e amar são atos políticos". O festival, dessa forma, foi pensado para tentar mudar uma situação de extrema violência no País. De acordo com a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais (ILGA), o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ nas Américas.

Para Labelle Rainbow, coordenadora geral do Festival, o evento traça um caminho de respeito e celebração da vida e dos amores. O documentário paulista "Que os olhos ruins não te enxerguem", de Roberto Maty e Thabata Vecchio, foi o grande vencedor da edição de 2019: Melhor Longa Brasileiro pelo Júri Oficial e pelo Júri da Crítica. Filme entrecruza gênero, identidade, classe e raça por meio das vivências de personagens da periferia de São Paulo.

Em 2020, a organização quer trazer para o espaço virtual as alegrias e as potências inventivas das edições realizadas anteriormente. Além da tradicional mostra de cinema, o festival terá intervenções de diferentes linguagens em sua programação.
Serviço

14º For Rainbow - Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero

Quando: De 12 a 18 de dezembro
Onde: redes sociais do Festival
Mais informações: Facebook @forrainbow | Instagram @forrainbowfestival | www.forrainbow.com.br | [email protected]