PUBLICIDADE
Noticia

Filmes africanos ficam disponíveis on-line na segunda temporada da mostra Cine África

Projeto irá disponibilizar semanalmente na plataforma do Sesc Digital sessões de filmes do continente africano acompanhadas de entrevistas com cineastas

João Gabriel Tréz
15:38 | 07/09/2020
Drama de Burkina Faso dirigido pela cineasta Apolline Traoré,
Drama de Burkina Faso dirigido pela cineasta Apolline Traoré, "Fronteiras" abre a programação da segunda temporada do Cine África (Foto: Les Films Selmon / divulgação)

Quantos filmes africanos você já viu? O quanto você conhece da produção cinematográfica do continente africano? Espaço de reflexão, divulgação e exibição de filmes produzidos na África, a mostra Cine África - que teve uma primeira edição on-line no início do período de isolamento social - retorna ao ambiente virtual a partir de parceria com o Sesc São Paulo a partir da próxima quinta, 10. Semanalmente, o evento irá disponibilizar de forma gratuita longas e curtas da produção contemporânea do continente africano. A curadoria é da jornalista e pesquisadora Ana Camila Esteves.

Leia mais | Em casa, no cinema: eventos virtuais para as próximas semanas

A estreia da nova temporada da mostra será com o drama "Fronteiras" (2017), produção de Burkina Faso da diretora Apolline Traoré. A trama acompanha a perigosa viagem de quatro mulheres entre o Senegal e a Nigéria. Junto da estreia de cada filme, que fica disponível por uma semana, a mostra oferta ao público uma entrevista com cada cineasta.

Entre os filmes da seleção, está a comédia “aKasha” (2019), do cineasta e ativista sudanês hajooj kuka, e o drama queniano “Supa Modo”, de Likarion Wainaina, sobre uma menina com uma doença terminal que sonha em ser uma heroína. Um destaque são as duas sessões de curtas exclusivos que ficarão disponíveis na mostra: “Beyond Nollywood”, curada pela produtora Nadia Denton, que traz obras contemporâneas da Nigéria, e “Quartiers Lointains”, curada pela jornalista Claire Diao, focada em Afrofuturismo.

Além das exibições, outras ações compõe a programação da 2ª Cine África, como um bate-papo sob o tema “Cinemas africanos em contexto digital”, a promoção do curso "Cinemas Africanos: trajetórias e perspectivas" e, ainda, o lançamento de um e-book ao final da temporada com textos sobre as produções.

Serviço:

Cine África
Quando: a partir de quinta, 10, com sessões semanais
Onde: no site do Cinema #emcasacomsesc 
Mais informações: www.mostradecinemasafricanos.com

Confira programação:

Setembro

10/9 - “Fronteiras”, de Apolline Traoré (Burkina Faso, 2017)
17/9 - “O Enredo de Aristóteles”, de Jean-Pierre Bekolo (Camarões, 1996)
24/9 - “aKasha”, de hajooj kuka (Sudão, 2019)

Outubro

01/10 - “Lua Nova”, de Philippa Ndisi-Hermann (Quênia, 2019)
08/10 - “O Fantasma e a Casa da Verdade”, de Akin Omotoso (Nigéria, 2019)
15/10 - “Rosas Venenosas”, de Fawzi Saleh (Egito, 2018)
22/10 - “Madame Brouette”, de Moussa Sene Absa (Senegal, 2002)
29/10 - Programa de curtas “Beyond Nollywood - Sofrendo e Sorrindo” (Nigéria)

Novembro

05/11 - “Nada de errado”, de vários diretores (Suíça, 2019)
12/11 - “O Preço do Amor”, de Hermon Hailay (Etiópia, 2015)
19/11 - Programa de curtas “Quartiers Lointains - Afrofuturismo” (diáspora francesa)
26/11 - “Supa Modo”, de Likarion Wainaina (Quênia, 2018)