PUBLICIDADE
Noticia

Músico Negocassio lança single pelo selo Produtos do Morro Rec

Definido como "um single para amar e curtir", faixa "Na Boca" está disponível nas plataformas digitais

10:45 | 13/08/2020
Negocassio mostra versatilidade em trabalho distribuído pela Produtos do Morro Rec.  (Foto: Rômulo dos Santos Sampaio/Divulgação)
Negocassio mostra versatilidade em trabalho distribuído pela Produtos do Morro Rec. (Foto: Rômulo dos Santos Sampaio/Divulgação)

“Sou uma voz do Vicente Pinzon cheia de ambição para mostrar esse mundo aos outros”. Assim se define Negocassio, artista da cena hip-hop de Fortaleza, Ceará. Seu novo single, “Na Boca”, está disponível nas plataformas digitais. A faixa conta com o selo da Produtos do Morro Rec, estúdio especializado em rap, trap e funk.

Em “Na Boca”, Negocassio reverbera sentimentos e recorda situações da sua vida: "valeu a pena passar por tudo que passei/ princesa será rainha e eu vim para ser rei. Ela sabe da minha vida louca / mesmo assim foi me buscar na boca...”. Com influências do rap e do subgênero trap, faixa mostra a versatilidade do artista após as canções de apresentação “Olho Magro" e “Bate Cabeça”.

Segundo o artista, lançamento tem como público-alvo consumidores de músicas românticas, mas sem desvincular das suas raízes do rap. A inspiração parte da sua própria narrativa, “inspiração de si mesmo”. “Na Boca” conta com o solo de guitarra de Lucas Carvalho, amigo de infância do artista, e produção musical do rapper Erivan Produtos do Morro.

“Na Boca” tem o selo da Produtos do Morro Rec, principal porta de entrada de jovens e adultos do Ceará para o universo do hip-hop. Negocassio é artista oficial do selo. Criado em 2006 por Erivan Produtos do Morro, o estúdio auxilia no gerenciamento de carreiras de diversos artistas da cena local.

Encontro de Negocassio com o rapper Erivan Produtos do Morro, contudo, aconteceu bem antes. “Eu o vi em uma apresentação com uma banda, num palco, na Praça do Mirante. Eu me identifiquei. Senti que eu queria fazer aquilo também, cantar na minha comunidade, nos palcos”, conta o artista.

Ouça “Na Boca”

Suas referências musicais abrangem inspirações locais, como o próprio Erivan, mas, também, nacionais e internacionais. Racionais, Djonga, Seu Jorge e Baco Exu do Blues são algumas das principais influências. Repertório do artista conta com vertentes contemporâneas, como o trap. Negocassio cita ainda o blues, como na música “Bluesman” do Baco Exu do Blues: “o primeiro ritmo a fazer pretos livres, o primeiro ritmo a fazer pretos ricos”, lembram os versos.

Disco “Eu sou o Negocassio” está “em gestação”, diz o artista. Faixa principal homônima tem alusão à música “Three Cool Cats”, hit norte-americano de The Coasters, e à versão brasileira, “Negro Gato”, sucesso na voz de Roberto Carlos. “Essa música me dá identidade, diz quem eu sou. Eu sou o Negocassio, eu sou aquele jovem que a polícia para, que a filha da madame vê e esconde o celular. A madame vê e esconde o celular”, revela trechos da composição.

O artista diz que, junto com a Produtos do Morro Rec, planeja realizar uma live, ainda sem data marcada para apresentação on-line.

Trajetória artística

Negocassio conheceu a cultura hip-hop quando ainda era o pequeno Cássio Sinuê. Por volta dos seus dez anos, participou do projeto “Enxame”, no Mucuripe. Lá, conheceu os quatro elementos principais do hip-hop: grafite, rap, DJ e break.

Em uma reportagem sobre o projeto, ele cantou uma música e os colegas comentaram a sua desenvoltura. “Todo mundo ficou ‘vixe, o Cassim se garante cantando rap’. Fui crescendo, experimentei a cultura do axé, tocando percussão. Acabei me envolvendo com o crime, mas sempre ficava brincando com meus amigos, usando a rima. Alguns deles respondiam”, conta.

“A cultura hip-hop entrou na minha vida e me tirou do fundo do poço. Ganhei novas amizades, que faziam parte desse movimento cultural. A gente se juntou para fazer um grupo”. Após uma abordagem policial na praia, ele e os amigos começaram a rimar quando chegaram no morro. Naquele momento de desabafo, viram que “as pessoas poderiam parar para nos ouvir por meio da rima”.

Juntos, Cássio Sinuê, João Marcos (artista MC) e Talysson (Vivaz) formaram o grupo Castelo de Rima em 2016. Lançaram a música “Pátria Que Pariu”, “mostrando umas verdades”, e foram se adaptando ao mercado da música. Depois da canção “Carrossel” (2018), cada integrante acabou seguindo por outros caminhos.

Cássio Sinuê, persistindo no sonho, decidiu seguir a carreira solo. Nasceu, então, o Negocassio, um “jovem negro, que, apesar da violência, é um jovem extrovertido. Apesar da seriedade, sabe que existe na arte espaço para ser sensual e persuasivo”.

A identidade surgiu a partir de um apelido, ouvido com frequência em diversos espaços pelo qual frequentava. “Me chamavam de ‘negocassio’, porque era um cara que roubava, mentia, não era muito confiável. Quando eu cresci, eu quis usar isso, por eu ser negro e meu nome ser Cássio. Aqui em ‘Fortal’, ‘nego’ não é só a representatividade da cor, na favela ‘é tipo eu’. As pessoas tentavam me diminuir quando me chamavam de negocassio. Agora eu tenho que me exaltar, porque sempre me puseram pra baixo. Agora é o momento de eu me exaltar.”

 

Ouça outras músicas de Negocassio