PUBLICIDADE
Noticia

Secult disponibiliza 70 obras na plataforma Cultura Dendicasa

Projetos culturais de diferentes linguagens são disponibilizados gratuitamente na plataforma "Cultura Dendicasa: Arte de casa para o mundo", da Secult

João Gabriel Tréz
19:45 | 03/06/2020
A crônica visual
A crônica visual "Rotina Familiar", de Léo Silva, é um dos projetos que compõem a plataforma Cultura Dendicasa. O filme traça um retrato do cotidiano de uma família no Jangurussu (Foto: Léo Silva/Divulgação)

A partir da ideia de levar "arte de casa para o mundo", a Secretaria da Cultura do Ceará disponibiliza diversos materiais culturais na plataforma online Cultura Dendicasa. No momento, são 70 conteúdos em diferentes linguagens que compõem o acervo do site, todos referentes a projetos aprovados no I Edital Festival Cultura Dendicasa. A chamada pública, que teve investimento de R$ 1 milhão e selecionou 400 projetos do Estado, foi uma forma de estimular a produção cultural e artística e, também, de garantir alguma proteção social a artistas no período do isolamento social. Novos conteúdos são adicionados semanalmente no portal - lançado no fim de maio -, que também centraliza as agendas de programações digitais dos equipamentos da Secult e vem investindo em novidades para aumentar o alcance das obras.

17 categorias constam na plataforma, divididas em sete grupos: Arte & Cultura Digital, Artes Integradas e Visuais; Audiovisual; Circo, Cultura Popular, Indígena, Alimentar e Afro-brasileira; Dança, Moda & Design, Fotografia; Humor & Comédia; Literatura; Música, Produção e Teatro. É possível encontrar de um vídeo de uma oficina de bordado promovida pelo grupo CustomizArte - da Comunidade de São Vicente, na zona rural do município de Meruoca - a um passeio pelos bastidores e intimidade do humorista Ciro Santos.

“Já assisti ao documentário sobre a Livro Livre Curió, o Pretarau, acompanhei o projeto da Anie Barreto”, elenca o fotógrafo e filmmaker Leo Silva, citando alguns dos conteúdos já disponíveis no site. Ele mesmo é realizador junto com a produtora Emily Guilherme, de um curta-metragem, “Rotina Familiar”, que está no Cultural Dendicasa na categoria Audiovisual. A crônica visual, como a obra é descrita, registra o cotidiano de uma família da Comunidade do Santa Filomena, no Jangurussu - local de morada do realizador

Leo divide que o filme já foi assistido por quase 500 pessoas, somadas as visualizações da plataforma com as do próprio canal. “Temos feito divulgação no Instagram, Facebook, YouTube, Twitter, que ajudaram o filme a chegar em outros espaços. Tá chegando em muita gente, saiu uma crítica da Associação Cearense de Críticos de Cinema, recebi diversos comentários importantes referentes ao filme. Tem sido muito massa”, comemora.

Conforme Luisa Cela, Secretária Executiva da pasta, a repercussão da plataforma vendo sendo “muito positiva”. “O retorno nas redes sociais é de boa aceitação por parte da comunidade artística e cultural e, para a secretaria, é uma conquista muito importante”, celebra. “Temos feito reuniões semanais de avaliação com a equipe, observando coisas que precisam ser ajustadas, pensando inovações. É esse exercício permanente de pensar e repensar esse espaço dando a ele dinamicidade”, avança.

A secretária executiva destaca dois desafios principais. “A dimensão de alcance do trabalho - o que já acontecia - e isso se soma a como essa criação e difusão possam se converter em renda aos artistas. O artista poderia antes até não ter tanto público, mas tinha um cachê do instituto ou local onde se apresentava”, exemplifica. Nesse sentido, Luisa reforça a importância do Edital Dendicasa e lembra do Arte em Rede, convocatória aberta pelo Instituto Dragão do Mar para selecionar produtos em formato de digital para compor programação de cinco equipamentos culturais.

LEIA TAMBÉM | Confira alguns projetos presentes na plataforma Cultura Dendicasa

Para ampliar o alcance da plataforma, as lives realizadas com artistas selecionados no Dendicasa, que estrearam nesta semana, são mais uma estratégia de difusão. “Todas as terças e quintas teremos programações relacionadas às linguagens artísticas que fizeram parte do processo do edital”, informa. Hoje, o papo é sobre audiovisual, a partir das 16 horas, com a artista e arte-educadora Isadora Ravena, a atriz e performer Layla Sah e o diretor do Museu da Imagem e do Som Silas de Paula. Para assistir, basta acessar youtube.com/SecultCearaGov.

Está prevista pela pasta a criação de um conselho editorial da plataforma Dendicasa. “Será um grupo de especialistas dentro das linguagens que vão fazer uma curadoria de notícias de interesse da política cultural para serem disponibilizadas e atualizadas a cada semana. É o exercício permanente de pensar e repensar a plataforma, transformá-la num espaço de discussões de pautas de interesse da política cultural. Temos muitos desafios pela frente de reinvenção, pensar como vai ser o processo de reabertura, protocolos, como funcionar na criação, produção, difusão. A ideia é ir incorporando toda essa vida e dinâmica ao espaço”, finaliza.

Plataforma Cultura Dendicasa

Novos conteúdos todo fim de semana
Acesse: culturadendicasa.secult.ce.gov.br
Live sobre audiovisual comIsadora Ravena, Layla Sah e o Silas de Paula
Quando: nesta quinta-feira, 4, às 16 horas
Assista em youtube.com/SecultCearaGov