PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Cantor Genival Lacerda sofre AVC e é internado em hospital no Recife

Conhecido pelas músicas de duplo sentido, o paraibano de 89 anos deve permanecer por pelo menos seis dias internado, segundo o filho, João Lacerda

17:27 | 26/05/2020
Genival Lacerda sofreu AVC na madrugada desta terça-feira (Foto: Divulgação)
Genival Lacerda sofreu AVC na madrugada desta terça-feira (Foto: Divulgação)

O cantor e compositor Genival Lacerda, de 89 anos, sofreu um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) na madrugada desta terça-feira, 26, e se encontra internado no Hospital D'Ávila, localizado na Zona Norte do Recife. Segundo o filho do cantor, João Lacerda, o músico deve permanecer internado na unidade de saúde, a princípio, por 6 dias.

Ainda de acordo com João, já fazia alguns dias que Genival estava sentindo dores de cabeça, mas não quis comparecer a um hospital com medo de ser infectado pelo novo coronavírus. Durante a madrugada, no entanto, passou mal quando estava em casa e foi levado para o Hospital da Unimed.

"Lá ele fez vários exames e depois foi transferido para o Hospital D'Ávila devido ao risco de ser infectado pela Covid-19. Agora estamos esperando o médico conversar conosco sobre o quadro de saúde dele, mas as taxas estão alteradas", disse João Lacerda.

Sucessos de Genival Lacerda

Genival Lacerda começou a sua carreira em 1953 em um programa de calouros em Campina Grande, na Paraíba, onde nasceu.

Conhecido como “O Senador do Rojão”, “Seu Vavá”, “Seu Cazuza” e vários apelidos que ganhou ao longo de sua carreira de mais de 60 anos, o músico gravou canções ao lado dos principais autores de forró, como Edgard Ferreira, Rosil Cavalcanti, Buco do Pandeiro e Maruim.

A partir do sucesso Severina Xique-Xique, parceria com o conterrâneo João Gonçalves, que deflagrou a onda do forró de duplo sentido, começou realmente a ganhar dinheiro através da arte. Sua trajetória ainda inclui músicas que já fez muita gente dançar, como Mate o véio, mate, Severina Xique-Xique, De quem é esse jegue? e outras canções que moram no coração dos nordestinos.

Do Jornal do Commercio via Rede Nordeste