PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Anitta cobra Regina Duarte: 'Só governa para quem pensa semelhante?'

A cantora usou o Instagram para questionar o que tem sido feito pela classe artística durante a pandemia

08/05/2020 09:43:32
Anitta é uma das celebridades brasileiras com histórico de cancelamento na internet
Anitta é uma das celebridades brasileiras com histórico de cancelamento na internet (Foto: reprodução instagram)

A cantora Anitta foi uma das artistas que se manifestou criticando a atriz e secretária especial da Cultura, Regina Duarte, após entrevista à CNN Brasil, nessa quinta-feira, 7. Anitta usou o Instagram para cobrar a secretária sobre o que tem sido feito pela classe artística durante a pandemia, questionar para quem ela está governando e dizer que cultura não se resume a balé clássico, orquestras sinfônicas e livros de poesia.

Durante a entrevista, Regina minimizou as mortes ocorridas na Ditadura Militar e disse que "sempre houve tortura" no País. Depois de se irritar com um vídeo de Maitê Proença, a secretária interrompeu a entrevista. Na gravação, a colega pedia mais medidas de ajuda aos artistas diante da pandemia do coronavírus e criticava a falta de mensagens públicas sobre as mortes de nomes como Aldir Blanc, ocorridas recentemente.

Em comentário no post mais recente de Regina Duarte, Anitta opinou também que, por ocupar um cargo público, a secretária deveria escutar quem pensa diferente dela. "Se recusar a ouvir uma opinião contrária logo depois de enaltecer os tempos de Ditadura me causa muito medo", escreveu.

Ainda sobre a Ditadura, a cantora disse que ela e seus amigos seriam "os primeiros censurados caso esse regime voltasse ao Brasil". As declarações de Regina sobre o período aconteceram quando ela foi questionada se havia contradição no apoio dela ao governo de Jair Bolsonaro, que já defendeu, publicamente, alguns dos envolvidos em casos de prisão e tortura no período militar.

Clique na imagem para abrir a galeria

A atriz respondeu que mantém seu apoio ao presidente e que ignora críticas relacionadas a décadas passadas. Na ocasião, a secretária também cantarolou a música "Pra Frente, Brasil" que embalou a campanha da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1970 e ficou associada ao regime militar.

Questionamentos à secretária

Anitta considerou em seu comentário que a cultura "vai muito além do ballet clássico, das orquestras sinfônicas e dos livros de poesia (que também são incríveis e tem seu imenso valor)".

"Governar apenas para os que te causam afeição não é governar para o povo. Não seria mais inteligente responder com calma e sabedoria o que tem sido feito pela classe cultural em virtude dos acontecimentos do Covid-19?", disse Anitta.

Ao final da mensagem, Anitta deixou uma série de questionamentos à secretária especial da Cultura relacionadas aos investimentos da pasta. "Aliás, o que tem sido feito? Todas as prefeituras do Brasil possuem verbas de entretenimento para o povo. Agora, que não estão sendo utilizadas, pra onde está indo esse dinheiro? A senhora não poderia tentar fazer com que ele estivesse indo para os trabalhadores da indústria que estão sofrendo com o momento?", perguntou.

A artista também questionou se Regina não deveria trabalhar para as pessoas que estão levando a sério a pandemia e temem pelo coronavírus. "Seu cargo só governa para quem pensa semelhante à senhora? E as famílias que perderam parentes com a doença? Como se sentiriam ouvindo um depoimento de quem faz pouco caso do momento? Onde está a empatia? Meu intuito aqui não é insultar e sim questionar", concluiu Anitta.