PUBLICIDADE
Noticia

Série online de conversas com artistas e autores começa nesta terça-feira, 31

"Conflagrações", parte do projeto Flama, organizado por Rian Fontenele, trará bate-papos com artistas e autores sobre processos de trabalho e trajetórias artísticas

30/03/2020 17:12:42
Rian Fontenele é o realizador do projeto FLAMA
Rian Fontenele é o realizador do projeto FLAMA (Foto: Arquivo pessoal)

Conflagrações é o nome da série de conversas que será feita no perfil do Instagram do artista plástico, Rian Fontenele. Esse evento, que faz parte do projeto Flama, terá lives semanais com diversos profissionais envolvidos com as artes. “Eu tenho esse projeto há anos, em que convido autores e artistas para uma conversa aberta no meu ateliê. Por causa desse momento que vivemos, tive a oportunidade de migrar as conversas para a internet”, conta.

Em uma transmutação, levou o que era discutido em um espaço físico para o ambiente virtual. Assim, todos poderão participar e assistir sem sair de casa. “O nome Conflagração veio desse momento de extremos, quase de ebulição, em que é muito cedo, quase prematuro, para qualquer pessoa entender o que está acontecendo”, diz. Segundo ele, as pessoas estão em um processo ainda maior de tentar compreender a si e ao outro.

Para Rian Fontenele, falar de arte nesse período é fazer uma resistência, é mostrar o trabalho de artistas que sempre enfrentam sacrifícios. “Ser artista é viver em uma certa instabilidade. Agora, é possível trazer uma conversa para o público que está mais atento. Talvez a arte nunca tenha sido tão consumida quanto agora”, opina.

Em bate-papo orgânico, a série dá espaço para o artista explicar sua construção, sua narrativa e suas experiências. “É uma forma de apaziguamento e de confronto dos sentidos que estão à flor da pele. A partir da arte, é tentar elaborar esse tempo de agora que ninguém sabe explicar”, interpreta.

A primeira a participar será a carioca Gisele Camargo. A artista, formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), desenvolve um trabalho de pintura acerca dos desertos que habitam no homem. Com o objetivo de falar sobre a sua trajetória, contará como saiu de sua cidade natal e foi morar na Serra do Cipó, distrito com pouco mais de 2 mil habitantes, em Minas Gerais.

No local, realiza o trabalho que intitulou de Erosões. Entre a pintura e a natureza, demonstra o que há no interior da terra e, consequentemente, no interior do ser humano. Pedras, plantas e outros elementos naturais são algumas de suas inspirações para as produções.

Serviço

Conversa com Gisele Camargo
Quando: terça-feira, 31, às 17 horas
Onde: @rianfontenele