PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Dos indicados ao Oscar 2020, 32% são mulheres

Dos indicados a receber a estatueta no dominog, 9, apenas 32% são mulheres. Com manifestações nas redes sociais, a Academia repete a realidade de predominância masculina

06/02/2020 17:14:30
Adoráveis Mulheres é o segundo de Greta Gerwig como diretora
Adoráveis Mulheres é o segundo de Greta Gerwig como diretora (Foto: Sony Pictures/Divulgação)

A Academia do Oscar já é conhecida por priorizar um padrão: homens brancos. Neste ano, a hashtag #OscarSoMale está novamente em alta nas redes sociais, principalmente, porque nenhuma mulher foi indicada à categoria de Melhor Direção. Em 92 edições, somente cinco diretoras tiveram a chance de competir na categoria. 

Na premiação deste ano, por exemplo, 65 de 209 participantes são mulheres. Apesar do baixo número, elas nunca estiveram tão presentes em uma cerimônia do Oscar. Enquanto isto, as discussões na internet se dividem entre os que afirmam que as diretoras não produziram tantos filmes em 2019 e os que defendem que a Academia as deixou à margem. 

Com o objetivo de valorizar as mulheres no cinema, confira lista de algumas que foram indicadas à premiação. A cerimônia ocorre no domingo, dia 9 de fevereiro, a partir das 22 horas, então ainda há tempo para maratonar filmes.

Leia também | Saiba onde assistir aos filmes do Oscar 2020

Capa do filme Adoráveis Mulheres
Capa do filme Adoráveis Mulheres
Adoráveis Mulheres

Talvez uma das maiores polêmicas deste ano tenha sido a falta de reconhecimento de Greta Gerwig na categoria de Melhor Direção. O filme, adaptado do livro "Mulherzinhas", de Louisa May Alcott, conta a história da família March, que tenta se manter durante a Guerra Civil dos Estados Unidos no século XIX. As quatro irmãs do clã, Jo (Saoirse Ronan), Amy (Florence Pugh), Meg (Emma Watson) e Beth (Eliza Scanlen), são jovens que crescem em meio ao amor que nutrem entre si. Todas com ambições diferentes, decidem enfrentar o que é imposto para elas para viver o que e como acreditam. "Adoráveis Mulheres" foi nomeado para Melhor Filme, Melhor Figurino, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante.
Direção: Greta Gerwig
Gênero: Romance
Duração: 135 minutos
Classificação: 10 anos

O filme foi é da plataforma de streaming, Netflix
O filme foi é da plataforma de streaming, Netflix (Foto: Divulgação)

Democracia em Vertigem

O único filme brasileiro indicado ao Oscar, o documentário "Democracia em Vertigem", foi dirigido por uma mulher, Petra Costa. Com uma análise crítica do atual momento político, o filme descreve a história do País desde a ascensão de Lula até a extrema polarização vivida hoje, entre direita e esquerda. No filme, a diretora tece a opinião de que os governos são feitos, em sua maior parte, escondidos dos olhos da população. As manifestações de 2013, o vazamento das conversas do Ministro da Justiça Sérgio Moro, a queda de Dilma Rousseff, a eleição de Jair Bolsonaro. Diversos fatos que movimentaram o Brasil são abordados no documentário entre os anos de 2002 e 2018. A diferença da narrativa de Costa é que ela não se distancia dos acontecimentos, pelo contrário, sua visão pessoal é que traz uma nova perspectiva. "Democracia em Vertigem" concorre a Melhor Documentário de Longa-Metragem.
Direção: Petra Costa
Gênero: Documentário
Duração: 121 minutos
Classificação: 12 anos

American Factory é o primeiro filme da produtora de Michelle e Barack Obama
American Factory é o primeiro filme da produtora de Michelle e Barack Obama (Foto: Divulgação)

Indústria Americana

Uma antiga fábrica da General Motors, em Dayton, Ohio, fechou depois da crise de 2008 dos Estados Unidos. Mas uma companhia chinesa ocupou o lugar e causou uma inversão do que normalmente é visto em território americano. Nesta empresa fabricante de vidros para automóveis, os chineses eram os gerentes, enquanto os americanos se tornaram os funcionários. Entre 2015 e 2017, os diretores Julia Reichert e Steven Bognar registram o dia a dia do local. De uma maneira crítica, demonstra a relação desumana de exploração e explorado que os estadunidenses possuem em relação aos trabalhadores da China. Disponível na plataforma de streaming Netflix, foi o primeiro filme produzido pela Higher Ground, empresa de Michelle e Barack Obama. Indústria American foi indicado a Melhor Documentário de longa-metragem.
Direção: Julia Reichert e Steven Bognar
Gênero: Documentário
Duração: 115 minutos
Classificação: 14 anos

Honeyland

Honeyland foi indicado a duas categorias
Honeyland foi indicado a duas categorias (Foto: Divulgação)

Hatidze Muratova é uma mulher em seus 50 anos que cuida de uma colônia de abelhas na Macedônia do Norte. Considerada a última pessoa que realiza esse trabalho na Europa, tenta salvar os insetos para que eles retornem ao seu equilíbrio natural. Mas uma grande família, com pai, mãe e sete filhos, se torna vizinha da trabalhadora. De repente, eles abalam o universo pacato e remoto de Hatidze. De uma maneira tão poética que o documentário beira a ficção, conta a história da luta de uma mulher para manter a harmonia da natureza. O filme de Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov concorre nas categorias de Melhor Filme Internacional e Melhor Documentário de Longa-metragem.
Direção: Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov
Gênero: Drama
Duração: 90 minutos
Classificação: 12 anos