Participamos do

Stellantis conquista 32% de participação de mercado no Brasil em 2021

A marca também lidera no mercado argentino com 29,1% de market share
22:37 | Jan. 10, 2022
Autor Joelma Leal
Foto do autor
Joelma Leal Titular da coluna Layout e editora-executiva do Anuário do Ceará
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ranking - Prestes a completar um ano de operações, a Stellantis - junção da Fiat-Chrysler e do Grupo PSA - é considerada a maior empresa do setor automotivo na América do Sul e a Fiat é a marca mais vendida na região. A empresa liderou o mercado sul-americano em 2021, com 811,6 mil veículos vendidos, o equivalente a 22,9% de participação de mercado.

Deste total, mais de 493 mil veículos são da Fiat, que conquistou a liderança de vendas na América do Sul, com 13,9% das vendas totais.

Liderança no Brasil

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A Stellantis emplacou 55,3 mil unidades no mês, o equivalente a 28,4% de participação de mercado. A marca Fiat foi a mais vendida no mês, com 35,5 mil unidades emplacadas e 18,2% de participação. No ranking geral, a marca Jeep ficou na sétima posição, com 13,2 mil emplacamentos e 6,8% do mercado. Peugeot e Citroën registraram 3,5 mil e 3,1 mil unidades vendidas, respectivamente, respondendo por 1,8% e 1,6% do mercado em dezembro.

Considerando o último resultado mensal do ano, a Stellantis totalizou 635,5 mil veículos vendidos no acumulado de 2021, respondendo por 32% do mercado brasileiro. De cada três veículos vendidos no Brasil ao longo do ano, um é produzido pela Stellantis.

Fiat é a marca líder do mercado, com 431 mil veículos vendidos, o equivalente a 21,7% de participação de mercado. A marca está 125 mil unidades à frente do segundo colocado. Em sexto lugar no ranking nacional de vendas no acumulado do ano, a marca Jeep somou mais de 148,7 mil unidades vendidas e 7,5% de participação. Peugeot mais do que dobrou suas vendas em relação ao ano anterior, com 29,4 mil unidades e 1,5% de participação de mercado. Citroën fechou o ano com 23,3 mil unidades vendidas e 1,2% de market share. Ram teve seu recorde de vendas no mercado brasileiro, com 2.759 unidades emplacadas e um crescimento de 87% em relação ao ano anterior.

O veículo mais vendido no Brasil no ano é a picape Fiat Strada, com 109,1 mil unidades emplacadas e 5,5% das vendas totais de todas as marcas no mercado brasileiro. Em terceiro e quarto lugares no ranking de vendas aparecem Fiat Argo (84,6 mil vendas e 4,3% de market share) e Jeep Renegade (73,9 mil e 3,7%). Na sexta e sétima posições estão Jeep Compass (70,9 mil e 3,6%) e Fiat Toro (70,9 mil e 3,6%). Na nona posição do ranking geral de vendas está o Fiat Mobi, com 65,8 mil unidades e 3,3%.

Deste modo, a Stellantis encerra o ano com seis modelos entre os nove mais vendidos do Brasil.

Líder no mercado argentino

A Stellantis liderou o mercado argentino de automóveis e comerciais leves, com 103,3 mil veículos comercializados durante o ano, o equivalente a 29,1% de market share. O automóvel mais vendido no país foi o Fiat Cronos, com mais de 37,5 mil unidades emplacadas, o equivalente a 10,6% das vendas totais. O Fiat Cronos vem liderando o mercado há 14 meses consecutivos, segundo a marca.

Entre os mais vendidos também se destaca no ranking geral o Peugeot 208, com 15.812 unidades. Outro destaque é o Jeep Renegade, que liderou o mercado de SUVs na Argentina, com mais de 7 mil unidades comercializadas no ano.

 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags