Participamos do

O POVO Testou: Jeep Renegade Limited

Boa pedida para quem procura um utilitário bonito, esportivo e urbano
17:22 | Dez. 08, 2021
Autor Joelma Leal
Foto do autor
Joelma Leal Titular da coluna Layout e editora-executiva do Anuário do Ceará
Ver perfil do autor
Tipo Opinião

Para testar o Jeep Renegade o destino escolhido foi o município de Icapuí, a 205 km de Fortaleza. As boas condições da estrada e a ausência de engarrafamento foram positivas para o desempenho do veículo.

A versão testada foi a Limited, a mais completa entre as versões flex, 2020/2021, cor Deep Brown, o nosso marrom escuro. O visual não apresenta grandes alterações, porém alguns componentes chamam a atenção: teto solar panorâmico de série, chave presencial (não há necessidade sequer de tirar da bolsa ou do bolso), start stop, câmera de ré com guias dinâmicas, painel de 7 polegadas, volante multifuncional, câmbio automático de seis velocidades, farol full led, acabamento caprichado, além dos vastos porta objetos, por exemplo.

Sucesso no segmento SUV compactos, o Renegade é figurinha certa nas listas de mais vendidos na categoria, nos últimos anos. O espaço traseiro não é lá super amplo, porém ponto positivo para o teto alto, que alivia a sensação de aperto. Por falar em espaço, para transportar uma prancha de kitesurf no porta mala de 273 litros de capacidade foi preciso retirar a capa protetora do equipamento e encaixá-la entre as mochilas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Puxando pelas informações disponíveis no painel é possível conferir, durante a navegação: pressão do pneu, temperatura do radiador, temperatura do óleo, temperatura da transmissão e tensão da bateria. A partir da central multimídia, o pareamento com smartphone ocorre via Apple CarPlay ou Android Auto. Os comandos talvez pudessem ser mais instintivos, inclusive o de voz (mas aí pode ser uma deficiência do condutor).

Voltando a falar em temperatura, a oferta do ar condicionado com tecnologia dual zone é outro ponto que faz a diferença (positiva). Motorista e passageiros podem escolher a sua temperatura separadamente, sem stress. Os sensores de chuvas e penumbras também entram na lista de vantagens. Não foi possível testar o sensor de chuva, porém o "breu" do estacionamento foi resolvido de forma automática.

A fama de "bebedor" é confirmada: na estrada atingiu uma média de 9,5km por litro e na cidade aproximadamente 7. Um ponto que nos tempos atuais pesa no bolso e na decisão de compra. Inclusive, o valor de partida da versão Limited é R$ 135.990

Outro ponto: apesar do visual aventureiro, para fazer trilha não seria a versão mais adequada. Durante o percurso, foi necessário passar por um trecho de areia, porém o carro não forneceu tanta estabilidade e segurança na dirigibilidade.

Em resumo: boa pedida para quem procura um utilitário bonito, esportivo e urbano. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags