Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Uma startup que facilita acesso a banco de sangue animal

Hemolife Vet precisa de financiamento para resolver acesso de tutores e hospitais veterinários a banco de sangue animal.

Maria de Lourdes, Beatriz Rodrigues, Marjori Boblitz, Felipe Magalhães e João Igor, estudantes do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Fametro (Unifametro), idealizaram uma startup para facilitar o acesso de tutores e hospitais veterinários a banco de sangue animal. A proposta foi pensada para socorrer animais em casos de emergência, e precisa de financiamento.

De acordo com Beatriz Rodrigues, a ideia surgiu a partir da disciplina de empreendedorismo do curso, quando os estudantes são incentivados a apresentar um modelo de negócio. “Nós tivemos essa ideia observando a altíssima demanda de transfusão de sangue animal no Ceará e os graves riscos que os animais correm com a demora para conseguir sangue”, enfatiza.

Dados da Prefeitura de Fortaleza mostram que, apenas na clínica veterinária pública do município, foram realizadas 89 transfusões de sangue no período de um ano – entre junho de 2021 e junho de 2022. O dado não contabiliza as demandas nos demais municípios do estado, nem atendimentos de hospitais e clínicas veterinárias particulares.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo João Alison, coordenador do curso de Medicina Veterinária da Unifametro, assim como os humanos, os animais, principalmente cães e gatos, também sofrem com doenças que demandam a transfusão de sangue, como câncer, doenças renais crônicas e traumas em geral, como atropelamentos e fraturas. Há, também, as anemias graves causadas pelas doenças transmitidas por pulgas ou carrapatos.

“A Hemolife Vet, nome do nosso projeto de startup, é baseada em um banco de sangue animal, onde o tutor ou hospitais podem solicitar a bolsa de sangue via site. Para isso, nós precisamos de financiamento para montar a sede própria e iniciarmos a montagem do banco de armazenamento desse sangue para que o tutor tenha acesso rápido”, explica Beatriz.

A estudante observa que manter a sede da startup demandaria custos, por isso, os estudantes estão em busca de financiamento para o desenvolvimento da startup. “Nós já temos o esboço do site, com um projeto completo de como seria o funcionamento dele. Ficamos na torcida para que nós possamos conseguir esse financiamento e implementar o projeto o mais rápido possível”, torceu Beatriz.

A Hemolife Vet é uma entre as 45 ideias de negócios apresentadas pelos alunos da Unifametro no âmbito do Programa Mindset Universitário para o Desenvolvimento de Empreendedores (MUDE) no primeiro semestre de 2022. O programa é uma das iniciativas do centro universitário, que busca provocar os alunos de diversos cursos da instituição para a construção, proposição e apresentação de modelos de negócios inovadores, sustentáveis e socialmente responsáveis. Na última edição, participaram ao todo mais de 300 alunos de pelo menos 8 cursos.



 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar