PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Após polêmicas, WhatsApp desiste de limitar aplicativo para quem não aceitou novos termos

Ao menos, por enquanto, a medida está paralisada

Marília Freitas
09:36 | 01/06/2021
Novos termos do aplicativo geraram debates sobre LGPD
 (Foto: Unsplash/Dimitri Karastelev)
Novos termos do aplicativo geraram debates sobre LGPD (Foto: Unsplash/Dimitri Karastelev)

Após repercussões negativas, o WhatsApp desistiu de limitar as funcionalidades do seu aplicativo para usuários que não aceitaram a nova política de privacidade. Novidade foi divulgada em uma página de suporte da empresa, na qual afirma que "no momento, não há planos para exibir lembretes de maneira persistente nem limitar as funcionalidades do app".

Os usuários deveriam aceitar os novos termos até o último dia 15 de maio e o WhatsApp pretendia restringir pouco a pouco os recursos do aplicativo para quem não aceitasse a política. Daí, a partir de um determinado momento, não seria mais possível o envio de mensagens ou o recebimento de chamadas. Com a paralisação dos serviços para o número cadastrado, a conta poderia vir a ser bloqueada.

Ao menos, por enquanto, a medida está paralisada. Quem ainda não aceitou a política, pode aceitá-las diretamente no aplicativo ao ativar a conta no Whatsapp ou interagir com uma conta comercial. Polêmica sobre a privacidade dos usuários persiste desde janeiro de 2021. À época, o anúncio gerou debates sobre a privacidade dos usuários e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o que fez o prazo de aceite ou não ser postergado do dia 8 de fevereiro para 15 de maio no Brasil. 

O que muda ao aceitar os termos?

 

Aceitando os novos termos, o usuário autoriza que o Facebook absorva informações das pessoas que utilizam o aplicativo para impulsionar a monetização de conteúdos nas redes sociais - ou seja, gerando anúncios mais personalizados, grande parte da renda da Facebook Inc, empresa que comanda as duas redes sociais.

Por que tão polêmico?

 

Mesmo com o conteúdo criptografado, como constantemente divulga o WhatsApp, dados como nomes de contatos, números de telefone, consumo de bateria do smartphone, fuso horário, modelo do dispositivo e idioma utilizado pelo usuário poderão ser compartilhados com o Facebook e otimizados para produção de anúncios e conversação com empresas através do aplicativo.

Desde 2016, quando a empresa foi comprada pelo Facebook Inc, o fluxo de dados entre as duas redes era opcional. Com os novos termos, a política torna a interação entre clientes e empresas de forma obrigatória. É possível verificar se houve o aceite ou não desses termos antigos e dos novos termos, seguindo o passo abaixo:

- Acesse as configurações
- Clique em "Conta"
- Clique em "Solicitar dados da conta"
- Clique em "Solicitar relatório" - em até três dias o WhatsApp enviará um documento mostrando as informações que o aplicativo detém sobre sua conta.