PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Exclusivo de iPhone, aplicativo Clubhouse tem convites vendidos a R$ 500

Rede social de conversas por áudio ainda não está disponível para Android e acesso é mediante convites, que são anunciados em sites de compra e venda

Bemfica de Oliva
07:45 | 11/02/2021
Convites da rede social Clubhouse têm sido vendidos na internet por valores de até R$ 500; comprar a entrada no aplicativo, no entanto, pode ter riscos (Foto: Reprodução)
Convites da rede social Clubhouse têm sido vendidos na internet por valores de até R$ 500; comprar a entrada no aplicativo, no entanto, pode ter riscos (Foto: Reprodução)

Nas últimas semanas um dos assuntos mais comentados na internet tem sido a nova rede social Clubhouse. Disponível somente para iPhone e com entrada limitada por convites, o aplicativo tem gerado um "mercado paralelo" com venda de acessos, cujos valores podem chegar a até R$ 500.

Com o formato de "salas de conversa", o aplicativo reúne pessoas debatendo por voz interesses em comum que vão de política a reality shows. Embora haja outras redes sociais com funções semelhantes, como o Discord, a participação de celebridades como Oprah, Caetano Veloso, Boninho e Ashton Kutcher fez o interesse pelo Clubhouse disparar.

Como o acesso é limitado - novos usuários recebem apenas dois convites - e o interesse na rede social tem atingido níveis muito altos, não tardou a surgir na internet a venda de convites. Em sites de compra e venda, como MercadoLivre e Olx, há ofertas que começam em R$ 29 e chegam até a R$ 500.

Compra de convite do Clubhouse pode ter riscos

Embora a ideia possa parecer interessante para quem tem pressa em acessar a rede social o quanto antes e não perder o "hype", há riscos neste tipo de transação. Se não houver a possibilidade de encontro presencial para garantir o envio do convite (encontro que, com a pandemia de coronavírus, tem seus perigos), nada impede pessoas mal intencionadas de criarem anúncios falsos, receberem o pagamento e não realizarem a entrega dos convites.

Além disso é importante lembrar que, como o aplicativo está disponível apenas para iPhone, usuários de celulares Android que comprem um convite não terão utilidade para ele até a versão para este sistema ser lançada. Por fim, este tipo de transação envolve compartilhar dados pessoais, como e-mail e número de telefone, com estranhos, o que pode gerar problemas com vazamento de dados.