PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Após investimento milionário, Microsoft encerra plataforma de streaming Mixer

A mudança é uma estratégia da empresa para o aumento da audiência; streamers podem migrar para plataforma do Facebook sem perder "status"

Leonardo Maia
15:09 | 25/06/2020
Streamers famosos na indústria dos games fizeram acordos financeiros para migrar para a plataforma. (Foto: Reprodução/Twitter)
Streamers famosos na indústria dos games fizeram acordos financeiros para migrar para a plataforma. (Foto: Reprodução/Twitter)

A Microsoft encerrará a plataforma de streaming para games Mixer no dia 22 de julho. O site, palco para inúmeras figuras influentes da indústria gamer, será substituído por uma parceria com o Facebook Gaming. Os streamers, criadores que transmitem conteúdo ao vivo por meio do site, e os usuários comuns terão a possibilidade de fazer migração para o novo serviço.

Em entrevista ao portal norte-americano The Verge, Phil Spencer, chefe da Xbox, explicou que a baixa audiência alcançada pela plataforma, quando comparada a concorrentes diretos, foi um dos motivos para que o serviço fosse descontinuado. Ele projeta um ganho do alcance dos produtores de conteúdo com o público que o Facebook já detém.

“Essa decisão não foi tomada com foco em retorno financeiro, mas para achar uma parceria que atenda melhor a comunidade e os streamers”, defendeu Spencer. O executivo argumentou que a nova parceria também será positiva para o lançamento de um ambicioso projeto da empresa que pretende alcançar dois bilhões de jogadores: o xCloud.

Por meio do xCloud, os jogadores não precisarão mais de um videogame para rodar os jogos, eles poderão fazer isso diretamente da nuvem, através de um computador ou smartphone. “Achamos que expandindo a audiência no Facebook, teremos um maior público para aproveitar a possibilidade de jogar um jogo a partir do mesmo dispositivo que estão acompanhando a transmissão”, enfatizou.

Streamers famosos deixarão plataforma

Quando passou a investir no Mixer, a Microsoft fez acordos com criadores de conteúdos para migrarem para sua plataforma. Com a mudança, eles terão a opção de migrar para o Facebook Gaming ou seguir para outros serviços, como a Twitch. A Microsoft garantiu que os streamers terão a manutenção de todos os seus status obtidos no antigo serviço, como a possibilidade de monetizar as transmissões.

No seu início, o Mixer ostentou valores milionários para alavancar a plataforma. Considerado um dos streamers mais conhecidos no mundo, o norte-americano conhecido como Ninja recebeu U$ 50 milhões para transmitir seu conteúdo exclusivamente pela nova plataforma, de acordo com o portal Adrenaline.

Com o encerramento do serviço, ele ainda não decidiu para qual plataforma seguirá publicando conteúdo. “Eu amo minha comunidade e o que construímos juntos no Mixer. Tenho algumas decisões para tomar e pensarei em vocês para fazer a escolha”, disse em suas redes sociais.

Ele iniciou uma campanha, junto a sua esposa Jessica Blevins, também streamer, para auxiliar financeiramente os produtores de menor alcance que resolveram migrar para o Mixer e enfrentarão o seu término.