PUBLICIDADE
Notícias

Spotify acusa Apple de não aprovar aplicativo para evitar concorrência

Um advogado do serviço de streaming enviou à Apple uma carta afirmando que "o processo de aprovação na App Store é uma arma para ferir os competidores"

17:09 | 04/07/2016
NULL
NULL

O Spotify, um serviço de música digital, teve a atualização do aplicativo rejeitada pela Apple. Segundo a companhia de streaming de música, a Apple está abusando da sua posição de fabricante, tentando evitar a competição. Essa guerra teria começado porque ambas possuem diferentes formas de cobrança, enquanto a Spotify oferecia descontos para estimular clientes Apple a comprar fora de sua plataforma, a empresa criada por Steve Jobs lançou o seu próprio sistema de música, o Apple Music, e as versões do aplicativo Spotify começaram a ser recusadas nos iPhones.

Esse fato levou um dos advogados do Spotify a enviar, no mês passado, uma carta à Apple, segundo uma reportagem divulgada pelo site Recode, afirmando que "o processo de aprovação na App Store é uma arma para ferir os competidores". A empresa da maçã respondeu às acusações dizendo que essa regra se aplica a todos os desenvolvedores, e que na verdade o Spotify está querendo um tratamento diferenciado.

O Spotify foi lançado em 2008 e em um mês conseguiu alcançar 10 milhões de usuários, incluindo 2,5 milhões de usuários com assinaturas pagas, hoje a plataforma conta com cerca de 30 milhões de clientes, o dobro de clientes da Apple Music.

Como funciona o sistema de pagamento da Apple

A empresa não aceita que terceiros utilizem de outras práticas de cobrança senão o da própria companhia. Por isso, o dinheiro de assinaturas passa primeiro pelo fabricante de IPhones para depois ser repassado para o seu destino. O Spotify alega que, “por muito tempo, cobrava mais caro na App Store para compensar as taxas. Com o Apple Music, a competição ficou ainda mais injusta”.

Enquanto não entram em um consenso, a Apple já aspira comprar a plataforma de streaming de música do rapper Jay Z, segundo uma reportagem publicada na semana passada pelo Wall Street Journal. A ideia, de acordo com o jornal, é trazer o Tidal para reforçar o Apple Music, devido aos fortes laços entre o app de Jay Z e artistas populares, como Kanye West e Madonna.

Redação O POVO Online

TAGS