PUBLICIDADE
Notícias

Polícia realizará bloqueio de celulares roubados e furtados no Ceará

Polícia Civil deve oferecer o novo serviço em um prazo de até 120 dias. A partir da nova lei, vítimas dos dois tipos de crime vão ser desobrigadas a solicitarem o bloqueio de seus celulares por conta própria

17:19 | 12/01/2016
NULL
NULL

A partir da nova Lei 15.940, de dezembro de 2015, a Polícia Civil está autorizada a realizar bloqueio de aparelhos celulares furtados ou roubados no Ceará.

De acordo com o delegado geral interino da Polícia Civil, Marcus Rattacaso, a Polícia vai oferecer este novo serviço aos cidadãos, desobrigando-os a solicitarem por conta própria o bloqueio de seus aparelhos celulares.

O intuito da lei, de autoria do deputado Odilon Aguiar, é inibir a ocorrência dos dois tipos de crime, comuns inclusive neste período em que são realizados eventos de Pré-Carnaval.  

Por meio da nova lei, ao chegar à delegacia será necessário apenas registrar o Boletim de Ocorrência (B.O.) e informar o IMEI, número de série do aparelho celular, e autorizar ou não que a Polícia entre em contato com o banco de dados da operadora para efetuar o bloqueio.  

IMEI

Conforme ressalta o delegado, o aparelho é bloqueado apenas após o fornecimento do número de IMEI, que pode ser localizado atrás da bateria do aparelho. O código também pode ser visualizado, após o usuário digitar *#06#.

"O bloqueio do IMEI torna o aparelho inservível. Vai cair como restrito em todas as operadoras de telefonia. Qualquer chip colocado não vai funcionar porque não consegue habilitar na operadora", explica Rattacaso. A recomendação, portanto, é que a sequência numérica seja guardada, tão logo o produto seja adquirido.    

Ainda segundo Rattacaso, os requerimentos de bloqueios por meio da Polícia devem ser iniciados em até 120 dias. Neste período, será desenvolvido um sistema unificado de compartilhamento de informações entre as operadoras telefônicas e a Polícia.

"Esperamos a boa vontade das operadoras em abrir campo de sistema com a Polícia. O bloqueio não é obrigatório, a gente vai oferecer uma comodidade", complementa.

 

TAGS