PUBLICIDADE
Notícias

Hackers da Sony ameaçam estreia de filme ''A Entrevista'' sobre a Coreia do Norte

O filme satiriza o ditador asiático Kim Jong Un. Na mensagem, o grupo cita o atentado de 11 de setembro às torres gêmeas e avisa que as pessoas se afastem dos locais onde o filme será exibido

09:23 | 17/12/2014
NULL
NULL

O grupo de hackers que vazou informações confidenciais da Sony Pictures divulgou uma ameaça pública a quem for assistir ao filme “A Entrevista” nos cinemas. Protagonizado por Seth Rogen e James Franco, a comédia satiriza o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong Un, e é apontada como o principal motivo para o ataque cibernético.

 Autointitulados de Guardians of Peace ("Guardiões da Paz", em inglês) o grupo faz menção ao ataque terrorista de 11 de setembro e avisa as pessoas que não assistam ao filme na estreia, nem fiquem perto dos locais onde haverá exibição.

 Por causa das ameaças, a pré-estreia que seria realizada na próxima quinta-feira, 18, em Nova York, foi cancelada. O evento contaria com a presença dos protagonistas, que vem desmarcando algumas aparições já programadas na mídia. O Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos afirma que não há nenhuma informação confiável de que qualquer ataque esteja para acontecer.

 Os autores das ameaças e do ataque a Sony ainda não foram identificados. As autoridades americanas e especialistas em segurança afirmam que o vírus que atinge os estúdios tem traços semelhantes aos encontrados em ciberataques da Coreia do Norte à Coreia do Sul no ano passado, mas o governo norte-coreano já foi publicamente absolvido do ataque. No entanto, as ameaças ainda mostram uma possível ligação com o país asiático, mesmo que as autoridades não tenham envolvimento.

 Emails vazados pelos hackers continham informações sobre vários lançamentos não divulgados da Sony, roteiros de filmes e até conversas entre diretores. Amy Pascal, presidente da companhia, foi uma das mais prejudicadas pelo ataque cibernético.

 Ela chega a chamar a atriz Angelina Jolie de "mimada e "pouco talentosa" e Leonardo de Caprio de "desprezível". Na última semana, Amy teve que pedir desculpas públicas após comentários racistas direcionado ao presidente americano Barack Obama.

 

Confira o trailer de "A Entrevista":

[VIDEO1] 

 

Redação O POVO Online

TAGS