PUBLICIDADE
Notícias

Mais de 60 mil pessoas assinaram petição contra fim do Orkut

Em um dia, petição já alcançou mais da metade do objetivo, de 75 mil assinaturas. Criador afirma que outra rede social do Google nunca obteve êxito

22:03 | 01/07/2014
NULL
NULL

No mesmo dia em que foi anunciado que o Orkut seria desativada pelo Google, internautas se mobilizaram contra a medida em uma petição online para que o proprietário não encerre as atividades da rede social. Até 22 horas desta terça-feira, 1°, o documento já tinha 62.712 assinaturas.

No texto, o criador da petição solicita que a empresa mantenha, no mínimo, o modelo de organização de fóruns existente no Orkut , ou seja, as comunidades que fizeram a rede social tão famosa. A defesa ainda destaca que o site abriga ''vários fóruns de nicho com várias postagens diárias sobre os mais variados assuntos''. Objetivo é que 75 mil assinaturas sejam alcançadas.

O Google afirma que com o fim do Orkut , mais energias e recursos serão concentrados para tornar outras plataformas sociais ainda mais incríveis para todos os usuários. Em dezembro de 2013, o site criado por Orkut Buyukkokten teve 0,64% de todos os acessos em redes sociais no Brasil, contra 0,47% do Google Plus, o que, segundo o Serasa Experian, garantia o 7° lugar no ranking geral.
[FOTO2]

 

 

 

 

 

 

 

Leia a defesa da petição na íntegra:
''Por que isto é importante
O Orkut é considerada a primeira grande rede social e a mais popular no Brasil até 2011. Entretanto, o seu proprietário, o Google, decidiu encerrar suas atividades em 30/09/2014 forçando os seus usuários a irem para o Google%2b, nova rede social da empresa que nunca obteve grande êxito.

O Orkut, mais do que uma antiga rede social, possui um importante sistema de organização de fóruns nas chamadas comunidades. O layout permite a visualização rápida e precisa dos tópicos que compõe o fórum. Atualmente, o site abriga vários fóruns de nicho com várias postagens diárias sobre os mais variados assuntos.

Solicitamos ao Google que não encerre o Orkut e se isso não for possível solicitamos à empresa que ao menos preserve a principal característica que mantém essa rede social viva até hoje: o modelo de organização de fóruns em comunidades. Algo que não existe no Google Plus, cujas as comunidades que existem se assemelham aos grupos do Facebook. Se o Orkut ainda teve algum movimento foi graças ao atual modelo de comunidades''.

Redação O POVO Online

TAGS