PUBLICIDADE
Notícias

Vítimas na internet crescem mais de 100%

Pesquisa elaborada pela ONG SaferNet Brasil aponta alto crescimento de divulgação de material pornográfico sem consentimento

09:26 | 15/04/2014
O número de pessoas com a intimidade sexual exposta na internet brasileira cresceu em mais de 100% no período de um ano, de acordo com dados divulgados em pesquisa elaborada recentemente pela ONG SaferNet Brasil, que trabalha diretamente para proteger os direitos humanos na internet.

Segundo o jornal O Globo, 101 casos de divulgação de material pornográfico não autorizado foram atendidos no ano passado pelo serviço gratuito de orientação psicológica às vítimas, a Helpline. Em 2012, foram apenas 48 ocorrências.

O estudo engloba pessoas que tiveram fotos ou vídeos, com conteúdo erótico, divulgados na internet sem autorização prévia. A maioria tendo seus direitos violados na prática conhecida como sexting - união da palavra sexo (em inglês, "sex") e com o termo mensagem de texto ("text").

A psicóloga da ONG, Juliana Cunha, lembra que casos com desfechos trágicos chamaram a atenção para o assunto. Em novembro de 2013, uma jovem estudante, que teve um vídeo íntimo fazendo sexo com 2 outras pessoas vazando no Whatsapp, acabou cometendo suicídio.

Juliana ainda afirma que, em casos mais graves - aqueles que envolvem pornografia infantil ou exposição de adolescentes -, a ONG SaferNet Brasil encaminha as denúncias à Polícia Federal.

Redação O POVO Online

TAGS