Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Covid-19: spray nasal feito no Brasil pode estar disponível até 2022

06:58 | Set. 14, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma vacina em forma de spray nasal contra a covid-19 está sendo desenvolvida por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Em fase de estudos, o novo imunizante promete ser de baixo custo, proteger contra variantes e bloquear o novo vírus ainda no nariz. A expectativa é que ela esteja disponível até o fim de 2022.

“Você já começa a induzir resposta no epitélio nasal e induzir a produção de um anticorpo que é muito importante nas mucosas, que são as IgAs [Imunoglobulina A] secretórias”, explica o coordenador do estudo, Jorge Elias Kalil Filho, professor da Faculdade de Medicina da USP e chefe do Laboratório de Imunologia Clínica e Alergia do Hospital das Clínicas.

Além de inovar na forma de inoculação do vírus, com aplicação pelo nariz e não por via intramuscular, o imunizante também se diferencia no antígeno. “Em vez de usarmos a Spike do vírus de Wuhan, nós vamos utilizar só a RBD [domínio receptor obrigatório, pela sigla em inglês] das quatro variantes de preocupação”, diz Kalil Filho. De acordo com a Fiocruz, a proteína Spike é associada à capacidade de entrada do patógeno nas células humanas e é um dos principais alvos dos anticorpos neutralizantes produzidos pelo organismo para bloquear o vírus.

O pesquisador explica ainda que o antígeno vai conter pedaços de proteínas que estimulem a resposta celular mais duradoura do que aquela mediada pelos anticorpos neutralizantes. “Nós estudamos 220 pessoas que tiveram a doença, estudamos também por informática todo o genoma do vírus e selecionamos fragmentos que teoricamente induzem uma boa resposta celular”, acrescenta. 

O imunizante, portanto, deve incluir fragmentos que são capazes de matar a célula, caso ela seja infectada. “Se o vírus entrar na célula, a única coisa que você pode fazer é usar as células chamadas CD8 citotóxicas, que matam a célula infectada”, afirma Kalil Filho. O spray deve incluir, portanto, os chamados linfócitos T CD8+ citotóxicos, que matam células doentes, e os linfócitos T CD4+, que auxiliam na produção de anticorpos e nas respostas citotóxicas.

Outra inovação do produto é a criação de um tipo de nanopartícula que adere à mucosa do nariz. “A mucosa tem muitos cílios que não deixam nada aderir, mas desenvolvemos um jeito de colocar uma formulação específica em que a gente induz uma resposta de mucosa importante”, acrescenta o médico.

Sobre o custo, Kalil Filho diz que deve ficar em torno de US$ 5, mas que ainda são necessárias outras análises relacionadas ao rendimento. “Nós temos alguns laboratórios que produzem proteínas recombinantes, mas ainda está muito no início, então estamos tratando com as empresas farmacêuticas pra ver se a gente acha alguma que consiga produzir com boa quantidade”.

A vacina spray nasal pode funcionar como um reforço para as doses já existentes e aplicadas por via intramuscular. “Provavelmente, quando o spray estiver pronto, boa parte da população mundial vai estar vacinada. Eu acredito que ele vai ser, sobretudo, como uma dose de reforço”, afirmou o médico. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Técnicos de CE, PI e RN recebem curso online da Unicef sobre saúde mental

Curso online e gratuito
02:23 | Set. 14, 2021
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um curso online e gratuito sobre saúde mental na infância e na adolescência voltado para técnicos municipais do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte receberá inscrições a partir desta quarta-feira, 15, pelo Selo Unicef. Tendo como tema “Desenvolvimento integral, saúde mental e bem-estar de crianças e adolescentes na segunda década da vida”, as palestras vão acontecer em às quartas-feiras, das 9 horas às 11h30min, com turmas divididas de acordo com os estados.

Cada município deve cadastrar, até o dia 17 de setembro, cinco profissionais de diferentes áreas, sendo psicólogo(a), assistente social, pedagogo(a), articulador(a) do Selo Unicef e mobilizador(a) de adolescentes por meio de inscrições feitas pela equipe do Selo Unicef de cada município através do formulário disponível neste link. No total, técnicos de 523 municípios irão participar do curso.


A facilitação do curso ficará a cargo da psicóloga Alessandra Xavier, professora da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e integrante do programa Vidas Preservadas, iniciativa do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). O tema "saúde mental" passou a ser uma das bases de trabalho da atual edição do Selo Unicef, que vai de 2021 a 2124, levando em conta que foi um dos pontos mais afetados durante a pandemia da Covid-19, englobando o público mais jovem.

Mais informações no site do Selo Unicef.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará registra queda na vacinação de crianças de até 1 ano de idade

Saúde
01:02 | Set. 14, 2021
Autor Isabela Queiroz
Foto do autor
Isabela Queiroz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará tem registrado queda nas coberturas vacinais em crianças com 1 ano ou menos de idade. Em 2021, 58,8% das crianças dessa faixa etária foram imunizadas contra a tuberculose. Nos anos anteriores, a BCG, vacina que previne a doença, alcançou 64,9% (2020) e 99,2% (2019) da população deste perfil.

Os imunizantes menigocócica C, pentavalente, pneumocócica, poliomelite e tríplice viral também ficaram abaixo do percentual recomendado pelo Ministério da Saúde (MS), que estipula cobertura vacinal de, pelo menos, 90%.

 

 

Ceará registra queda na vacinação de crianças de até 1 ano de idade
Ceará registra queda na vacinação de crianças de até 1 ano de idade (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)


Esta cobertura equivale à proporção de crianças menores de um ano que receberam o esquema vacinal completo em relação aos menores de 1 ano existentes na população. Os dados foram extraídos do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

Segundo a orientadora da Célula de Imunização da Sesa, Kelvia Borges, os índices são preocupantes. Ela afirma que a proteção iniciada em recém-nascidos e crianças é para a vida toda, e que a melhor maneira de investir na saúde é por meio da vacinação.

As vacinas inseridas no calendário de imunização do órgão federal estão disponíveis nos postos de saúde em todos os municípios cearenses. “Temos um dos mais completos programas de vacinação e de graça”, afirma Borges.

Mais notícias do Ceará

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com avanço da vacinação, ocupação das UTIs Covid-19 no Ceará chega a 37%

COVID-19
23:54 | Set. 13, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com o avanço da vacinação e queda progressiva nos indicadores de transmissão da Covid-19, a taxa de ocupação das UTIs para pacientes com o novo coronavírus segue em queda no Ceará. Conforme dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), o índice atual é de 37%. Nas enfermarias, o percentual é ainda menor, chegando a 20%. A média geral está abaixo de 50% desde o dia 19 de julho, cenário que contrasta com os meses de março e abril deste ano, quando o Estado atingiu 100% de ocupação durante o pico da onda de infecções. O monitoramento foi atualizado às 23h03min desta segunda-feira, 13, e considera tanto os hospitais públicos como os particulares localizados na Capital e no Interior.

Dentre as cinco macrorregiões de Saúde do Estado, o Sertão Central é a única com mais da metade da oferta de leitos ocupados (55%). Na sequência aparece a Região Metropolitana de Fortaleza (45%), seguida pelas regiões Norte (28%) e Cariri (28%). No Litoral Leste/Jaguaribe, não há mais leitos de UTI ativos, segundo a plataforma. Já em relação às enfermarias, os 29 leitos em oferta estão vazios. 

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

Na contramão dos leitos adultos, nas UTIS pediátricas a média de ocupação tem oscilado para cima. Nos últimos sete dias, o indicador foi de 44% para 72%. Por outro lado, não há nenhum recém-nascido hospitalizado em UTI ou enfermaria por causa da Covid-19 no Ceará, conforme os índices da plataforma. 

A queda na demanda por leitos é acompanhada por redução de casos e mortes em decorrência da infecção. Nos primeiros 13 dias de setembro, o média de novos casos positivos foi 81% menor em relação ao mesmo período do mês anterior. Durante o intervalo, o total de casos passou de 3.921 para 717. Houve queda também no número de óbitos, que passou de 79 para 27. 

A pandemia perde força ao mesmo tempo em que a vacinação avança em todos os municípios cearenses. Considerando dados da ferramenta Vacinômetro, da Sesa, o percentual da população adulta que já tomou ao menos uma dose do imunizante contra a Covid-19 chega no Ceará chega a 63%. Foram 5,8 milhões de vacinas aplicadas para um universo de 9,2 milhões de habitantes em todo o Estado, segundo estimativa mais recente do IBGE. Já os vacinados com segunda dose (2,7 milhões), representam 29% do total de moradores.

Fila por leitos

Apesar da queda nos indicadores de ocupação na rede hospitalar do Estado, de forma geral, ainda há pacientes na fila de espera por leitos. Até a última atualização do IntegraSUS, dez pessoas estavam à espera por uma vaga no sistema de regulação da Sesa. Dessas, 2 aguardavam para serem transferidas a uma UTI e o mesmo número para leito de enfermaria.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rede municipal: 80% dos adolescentes matriculados estão cadastrados para vacinação

Fortaleza
23:19 | Set. 13, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na próxima segunda-feira, 20, os estudantes do 6º, 7º, 8º e 9º anos da Rede Municipal devem voltar às aulas presenciais. Conforme acompanhamento diário realizado pela Secretaria Municipal da Educação (SME), do total de 75.768 estudantes na faixa etária entre 12 e 17 anos, 60.752 já estão cadastrados no Saúde Digital para vacinação contra a Covid-19. Número de cadastros corresponde a 80,18% do total de matriculados nesse grupo etário.

A data para início da última etapa do retorno ao ensino presencial é uma expectativa da pasta para que a expressiva maioria dos adolescentes com 12 anos ou mais já esteja vacinada com a primeira dose. Na próxima semana, previsão é que 100% dos alunos da rede já estejam fazendo parte do retorno híbrido. Será um rodízio semanal, com 50% da turma se revezando entre as aulas nas escolas e a realização de atividades domiciliares.

Nesta segunda-feira, 13, foi a vez do retorno dos alunos dos 3º, 4º e 5º anos do ensino fundamental e do Infantil I e II nas escolas da rede pública de Fortaleza. Considerando as crianças da educação infantil que iniciaram o retorno na semana passada, 61,3% dos alunos da rede já foram incluídos no retorno.

VEJA TAMBÉM | Passo a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Cadastramento

Conforme acompanhamento disponibilizado na plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), atualizada às 20h09min dessa segunda-feira, 13, já foram realizados 189.071 cadastros de jovens entre 12 e 17 anos que moram na Capital. Desse total, 123.369 já receberam a primeira dose do imunizante.

Segundo a pasta municipal da Educação, desde o início do cadastramento dos adolescentes de 12 a 17 anos, as unidades escolares estão realizando mobilização e contato diário com os pais e responsáveis para que o cadastro dos alunos matriculados na Rede Municipal seja efetuado, assim como efetuando o cadastro.

A pasta informa que "as unidades continuam com a ação de sensibilização e esclarecimento junto às famílias daqueles alunos ainda não cadastrados, assim como o apoio à realização do cadastro na plataforma".

No Estado, pelo menos 92 municípios já iniciaram aplicação da primeira dose da vacina em adolescentes de 12 a 17 anos. Número corresponde à metade dos 184 municípios cearenses. O cronograma da aplicação da primeira dose da vacina nesse público ocorre conforme a organização de cada município.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Brasil atinge a marca de 21 milhões de casos de contágio pela Covid-19

Coronavírus
22:40 | Set. 13, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um total de 215 mortes em decorrência da Covid-19 foram registradas, no Brasil, nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde nesta segunda-feira, 13, às 18 horas. Durante o período, também foram notificados 6.645 novos casos de contágio pela doença. Atualmente, o Brasil registra um total 21.006.424 casos de contágio, além de acumular 587.066 vítimas da doença.

Nos últimos sete dias, a média móvel de óbitos se encontra em 465, enquanto que a média de casos se encontra em 15.213. Em número total de mortes, São Paulo continua como o estado brasileiro com maior registros, com 147.258 casos. Em seguida, vem os estados do Rio de Janeiro, com 63.880 óbitos, e Minas Gerais, com 53.698.

A taxa de letalidade em todo território nacional é de 2,8%. Dentre os estados, o maior índice registrado é no Rio de Janeiro, com taxa de 5,5%. O Ceará é o segundo estado do Nordeste e o sétimo do Brasil a registrar mais mortes desde o início da pandemia. Nesta segunda-feira, 13, a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), registrou um total de 24.132 óbitos e 934.512 casos da doença.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags