PUBLICIDADE
Saúde
NOTÍCIA

Saiba como prevenir lesões nas mãos e nos pulsos durante o home office

As dores sentidas ao longo da jornada de trabalho podem não ser graves, mas a assistência médica é essencial para evitar que elas evoluam para quadros crônicos, alerta Sbot-CE

Ismia Kariny
12:51 | 21/07/2020
Durante o teletrabalho imposto por causa do isolamento social, casos de lesões nas mãos e nos pulsos elevaram  (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Durante o teletrabalho imposto por causa do isolamento social, casos de lesões nas mãos e nos pulsos elevaram (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Casos de lesões nas mãos e nos pulsos se elevaram durante a quarentena, segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia no Ceará (Sbot-CE). O aumento da intensidade do trabalho home office e a falta de condições ergonômicas ideais podem provocar dores e lesões em trabalhadores, que passaram a vivenciar uma rotina tão intensa quanto aquela vivenciada no escritório, conforme alerta a entidade.

Pacientes atendidos pela Sbot-CE relataram que a carga de trabalho passou a ser maior em casa, durante a quarentena. Sobretudo pela falta um horário de trabalho definido, que acaba contribuindo para jornadas prolongadas. “Esse esforço a mais sobre os membros, se não forem feitos alongamentos, pode favorecer o aparecimento de tendinites e tendossinovites", explica Diogo Araújo, ortopedista e traumatologista da Sbot-CE.

Leia também | Pesquisa mostra potencial para a expansão do home office 

Outras queixas que têm aparecido durante a pandemia, são referentes a dores e lesões provocadas pelas atividades domésticas, decorrentes de esforços repetitivos. Ações como torcer o pano, segurar sacolas pesadas, ou utilizar o smartphone por um longo tempo, podem causar patologias inflamatórias, por exemplo. Entre elas, o dedo em gatilho é o mais comum, destaca o ortopedista. Os sintomas correspondem ao surgimento de edemas, dor, e limitação do movimento.

O ortopedista explica que, inicialmente, dores sentidas ao longo da jornada de trabalho podem não ser graves. Elas podem ser aliviadas ou prevenidas por meio de alongamentos, realizados a cada uma hora e meia; e pela adoção de práticas esportivas, que ajudam a fortalecer a musculatura.

“Lembrando que cada pessoa tem uma resistência muscular diferente, então ela tem que respeitar isso. Porque se extrapolar, fica mais suscetível a uma lesão muscular ou fazer uma tendinite”, alerta Diogo. Ele acrescenta que a dor pode se tornar crônica e o tratamento tende a ser mais demorado, se o trabalhador não procurar assistência médica, mesmo com os sintomas.

A adaptação do ambiente de trabalho para condições que favoreçam a ergonomia, é outra orientação dada pelo ortopedista. Para quem trabalha sentado, utilizando o computador, o ideal é que o teclado esteja a uma certa distância, que permita o apoio dos pulsos na mesa, por exemplo. Além disso, o corpo deve estar em 90º, com os pés encostados no chão ou em um tablado, e as costas eretas.

O que fazer para evitar dores e lesões durante atividades domésticas e home office?

Fazer pausas regulares a cada uma hora e meia, com alongamentos;
Preparar o ambiente de trabalho para que o corpo fique em 90º (costas eretas, apoio para os pés, e teclado a uma distância que permita o apoio do pulso na mesa);
Prática de atividades físicas para fortalecer a musculatura;
Evitar esforço intenso e repetitivo;
Procurar assistência médica em caso de dor.