PUBLICIDADE
Saúde
NOTÍCIA

Na fila da farmácia, a confirmação da falta de medicamentos

19:42 | 19/06/2019

Sem se identificar como sendo do O POVO, o repórter entrou na fila do guichê do Setor de Farmácia do Hospital Geral de Fortaleza. Situação ocorrida na manhã da última segunda-feira. A apuração partia de uma foto disponibilizada pela filha de um paciente, de uma lista de medicamentos impressa sobre o balcão do atendente. Era a relação dos remédios em falta no programa de distribuição gratuita.

 

Ao repórter, o atendente repassou a mesma informação dada a familiares que foram ao local nos últimos dias: não há previsão de quando aqueles medicamentos serão repostos no estoque. Para alguns dos casos, a falta da medicação já estaria no segundo ou terceiro mês. Participa do programa quem é cadastrado, geralmente incluído por conta de altos custos no tratamento de enfermidades raras ou sem cura, submetidos à avaliação médica na unidade.

Repórter - Bom dia, tenho como saber quais os remédios que estão faltando? Tenho uma lista comigo e gostaria de confirmar?

 

Atendente - O senhor é paciente?

 

Repórter - Não.

 

Atendente - Qual remédio o senhor quer saber se está faltando?

 

Repórter - Me disseram que esses aqui estão atualmente faltando (mostra imagem com a relação dos medicamentos, foto feita por familiar de um paciente). Eu gostaria da confirmação. Recebi esta lista e gostaria de saber.

 

Atendente - Esses remédios todos estão faltando.

 

Repórter - Todos?

 

Atendente – Todos (relação mostra pelo menos 16 medicamentos).

 

Repórter - E tem previsão de quando vão regularizar?

 

Atendente - A gente faz a lista do que vai ser distribuído hoje...

 

Repórter - E temos como saber quando vêm?

 

Atendente - A gente não tem previsão. Quando chega a medicação, eles atualizam no sistema o estoque, aí vem a lista pra cá atualizada. Essa lista que o senhor tirou a foto...

 

Repórter - Não fui eu que fiz, só recebi (a foto) e vim checar.

 

Atendente - Mas todos são medicamentos em falta. Tá aqui, ó (vira a lista e mostra ao repórter. Nomes aparecem riscados com caneta marca-texto e, no cabeçalho, a indicação "Em falta").

 

Repórter - E não tem nenhuma data em vista?

 

Atendente - Não tem data específica. A gente faz o pedido, ninguém sabe se vem ou não. Não depende da gente.

 

Cláudio Ribeiro