PUBLICIDADE
Notícias
recém-nascidos

Devido à superlotação na UTI neonatal, Meac suspende atendimento de emergência

Grávidas serão direcionadas a outras unidades com serviço especializado na Capital

21:43 | 16/02/2019
Maternidade-Escola
Maternidade-Escola

O atendimento de emergência na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (Meac) foi temporariamente suspenso neste sábado, 16, após os leitos de médio e alto riscos da Neonatologia atingirem estado de superlotação. Administração da unidade recomenda às grávidas procurarem outros hospitais que disponham de serviço especializado.

Ao todo, há 51 vagas de UTI para recém-nascidos em situação de risco. Contudo, os atendimentos extras chegam a mais 19 bebês. As informações são da assessoria de imprensa da Meac. Ainda não há previsão de quando parte dos leitos será desocupado e o atendimento restabelecido. As vagas podem ser liberadas após a alta de assistidos ou transferências para outras unidades de atendimento.

Em nota divulgada à imprensa, a Meac informou que as consultas, exames, cirurgias e atendimento aos pacientes adultos e recém-nascidos já internados permanecem sem alteração.

“Como Hospital Universitário, com finalidade de ensino, e membro da Rede de Atenção à Saúde em Fortaleza, a Meac não mede esforços para atender o máximo de mulheres e bebês; nunca, entretanto, em detrimento da segurança do paciente”, conclui o comunicado.

Procurada pelo O POVO Online, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) explicou que a distribuição de vagas em UTI é feita pela Central de Regulação do Estado, que controla a demanda e oferta de leitos. Já a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), que tem competência sobre a Central de Regulação, informou que uma das opções de atendimento da rede estadual é o Hospital Geral Dr. César Cals, no Centro.