PUBLICIDADE
Saúde
118 MUNICÍPIOS

Com fim de parceria do Mais Médicos, 448 médicos cubanos deixarão Ceará

Ministério da Saúde do Brasil disse que lançará edital para preencher vagas

18:08 | 14/11/2018
O fim da parceria com Cuba no Programa Mais Médicos no Brasil, anunciada nesta quarta-feira, 14, pelo Ministério da Saúde cubano, terá impacto para o Ceará. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), o Estado deve perder 448 médicos cubanos.
 
Conforme ainda informa a Sesa, havia 1.229 profissionais atuando no Programa Mais Médicos até outubro deste ano. Desse total, eram 448 médicos cubanos trabalhando em 118 municípios cearenses. Fortaleza, Iguatu, Itapajé, Limoeiro do Norte e Morada Nova eram os municípios com o número maior de médicos, segundo lista disponibilizada pela Sesa.
 
Ministério da Saúde

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira, 14, o Ministério da Saúde do Brasil informa que “diante do fato, o Governo Federal está adotando todas as medidas para garantir a assistência dos brasileiros atendidos pelas equipes da Saúde da Família que contam com profissionais de Cuba”.
 
De acordo com as declarações da nota, a iniciativa de imediato será o lançamento nos próximos dias de um edital para médicos que pretendam ocupar as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos. “Será respeitada a convocação prioritária dos candidatos brasileiros formados no Brasil seguida de brasileiros formados no exterior”.

LARISSA CARVALHO