PUBLICIDADE
Notícias

Verão aumenta a incidência de infecção urinária; saiba como prevenir

A insuficiente ingestão de água e falta de cuidados durante atividades aquáticas, entre outros fatores, podem gerar riscos da doença; especialistas explicam

18:50 | 07/12/2016
NULL
NULL

[FOTO1] O verão é um período de aumento da infecção urinária, é o que explica ao O POVO Online, o urologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e Chefe do Grupo de Uro-oncologia do Centro de Referência da Saúde do Homem do Estado de São Paulo, Cláudio Murta.

 

“No verão acaba tendo uma piora por conta das questões, principalmente, relacionadas à hidratação. É frequente que as pessoas bebam menos água ou insuficiente, facilitando a infecção, já que, um dos mecanismos de defesa é urinar”, diz. 

 

Segundo o especialista, além destes fatores, no caso específico de mulheres, a flora vaginal pode ser afetada quando fica bastante tempo em contato com biquíni molhado. Esse comportamento se estende aos homens, que, ao irem às praia e clubes, passam parte do dia de bermudas, favorecendo a proliferação de micro-organismos.

O ideal é que haja uma boa higienização íntima durante o banho e que as peças molhadas sejam substituídas por uma de algodão seca assim que o indivíduo retornar do passeio.


Outro ponto de atenção nos meses mais quentes do ano são as alterações radicais na dieta – atitude comum entre mulheres e homens, que buscam a forma perfeita para o período. “Estas adequações no cardápio causam mudanças no funcionamento do organismo e diminuem a imunidade do corpo, facilitando a ação de bactérias, fungos e outros vilões”, explica a ginecologista Regina Paula Ares.


Entre os sintomas listados por Cláudito Murta, estão: febre, ardências fortes ao urinar, dor no ‘pé da barriga’, forte necessidade de urinar e pouco excreção do líquido. No caso das crianças, ele explica que é preciso ficar atento, principalmente com as mais novas, que não falam sobre a dor. "Quando a criança fica abaixada - se contorcer pode ser uma sinal. Mas o mais frequente é a febre", conta. 


“Seguir uma dieta saudável é um hábito que ajuda no combate às infecções urinárias e na prevenção de diversos problemas de saúde. Outra dica é aproveitar as pausas no banho de sol ou nos jogos de areia para utilizar os sanitários e manter a hidratação corporal com sucos e refrescos”, explica a ginecologista.


De acordo com o médico urologista, o diagnóstico é feito através de um exame de urina. Quando o paciente tem febre, é solicitado um exame de imagem de ultrassom. O tratamento da doença é feito com antibióticos e, em casos mais graves, o medicamento é injetado na veia do paciente.

Redação O POVO Online
TAGS