PUBLICIDADE
Notícias

Médico brasileiro desenvolve vacina contra rinite após 10 anos de estudo

A pesquisa foi publicada na revista brasileira editada em língua inglesa ''International Archives of Otorhinolaryngology'' e informa que em cerca de 80% dos pacientes testados os sintomas desapareceram

11:04 | 18/05/2016
NULL
NULL

Coceira no nariz, secreção, entupimento e espirros são alguns dos sintomas de quem sofre de rinite alérgica. Uma vacina desenvolvida pelo e pesquisador da universidade de Jundiaí, em São Paulo,  Edmir Américo Lourenço, promete acabar com esses sintomas e dar uma qualidade vida melhor para quem sofre da alergia.

A pesquisa foi publicada na revista brasileira editada em língua inglesa''International Archives of Otorhinolaryngology'' e informa que em cerca de 80% dos pacientes testados os sintomas desapareceram.O médico ressalta que o paciente não deixa de ser alérgico, mas deixa de sentir os sintomas:  “O indivíduo pode ter uma qualidade de vida, melhora da qualidade do sono, da capacidade de trabalho, do seu humor”.

O pesquisador destaca que a vacina estimula as defesas próprias e anticorpos. Porém, alerta que o paciente não deve ser exposto a situações extremas. “ Ele terá uma defesa própria, mas que pode ser insuficiente em determinadas condições”, explica.De acordo com o médico, o tratamento é fruto de um estudo de 10 anos.

Durante a pesquisa, 281 pacientes com mais de três anos foram analisados e os sintomas incômodos da rinite alérgica desapareceram em 80% deles.  O estudo abre caminho para novos tratamentos de doenças respiratórias.

A vacina é individual, produzida com características específicas para cada paciente e desenvolvida em laboratórios especializados.

Por enquanto, o tratamento consiste na aplicação de 30 doses de vacina e dura 1 ano e 2 meses. As vacinas estão disponíveis apenas na rede particular. O custo para o tratamento com a vacina é em média de R$ 1500.

 

 

Redação O POVO Online

TAGS