Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Brasileiro é destaque na revista Science

Birbrair é biomédico formado na Bahia e doutor em Neurociência pela Wake Forest University, nos Estados Unidos
21:24 | Jan. 11, 2016
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A revista científica Science destacou na edição do dia 8 deste mês, um estudo desenvolvido por um grupo de pesquisadores de institutos norte-americanos, em que um brasileiro é integrante.

Ele é Alexander Birbrair, biomédico formado pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), na Bahia, e doutor em Neurociência pela Wake Forest University, nos Estados Unidos.

Em entrevista ao Jornal da Ciência, o pesquisador disse que o estudo pode colaborar para o desenvolvimento de sistemas complexos de cultivos de células-tronco hematopoiéticas em cultura para aplicações clínicas. Atualmente ele realiza pesquisas com células desse tipo no Albert Einstein College of Medicine, em Nova York.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O estudo
No artigo “Nicho das células-tronco hematopoiéticas no fígado fetal associado aos vasos portais” (traduzido de “Fetal liver hematopoietic stem cell niches associate with portal vessels”), os autores demonstram que células contrácteis que envolvem as células endoteliais dos capilares e vênulas em todo o corpo, e que participam dos processos de reparação desses pequenos vasos sanguíneos do tipo Nestin %2b / NG2%2b, associado com vasos que não têm ligações com o coração (portais), formam um nicho que promove a expansão das células-tronco hematopoiéticas, que originam as células sanguíneas adultas.

Na entrevista, o brasileiro explicou que, embora outros tipos de células-tronco sejam rotineiramente cultivadas em placas de Petri (recipientes cilíndricos achatados transparentes), as células-tronco hematopoiéticas são muito difíceis de cultivar em laboratório.

O estudo está completo para assinantes.

Leia o artigo

Jalal A. Khan, Avital Mendelson, Yuya Kunisaki, Alexander Birbrair, Yan Kou, Anna Arnal-Estapé, Sandra Pinho, Paul Ciero, Fumio Nakahara, Avi Ma’ayan, Aviv Bergman, Miriam Merad, and Paul S. Frenette. Fetal liver hematopoietic stem cell niches associate with portal vessels. Science, 8 January 2016: 351 (6269), 176-180. [DOI:10.1126/science.aad0084]

Redação O POVO Online

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags