PUBLICIDADE
Notícias

Derivado da maconha é autorizado em tratamento médico, em São Paulo

O estado de São Paulo é o primeiro do Brasil a regulamentar o uso da substância

11:40 | 13/10/2014
NULL
NULL

Derivada da maconha, a Canabidiol (CDB) poderá ser usada no tratamento de crianças com epilepsia no estado de São Paulo, o primeiro do Brasil a regulamentar o uso da substância.

A resolução com a medida foi publicada na última quinta-feira, 9, pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp). Segundo a regulamentação, os profissionais poderão prescrever a substância no tratamento de bebês e crianças diagnosticadas com epilepsia mioclônica grave.

De acordo com informações do Correio da Bahia, a CBD pode diminuir a frequência das crises de convulsão dos pacientes. Em comunicado divulgado pela Cremesp, os médicos reforçam que a substância não tem efeitos alucinógenos ou psicóticos, nem afetam a cognição humana.

O produto é proibido no Brasil e não possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), porém, a importação é autorizada pelo órgão por meio de solicitação de uso pessoal, prescrita pelo médico.

Nos Estados Unidos e União Europeia, a substância já possui regulamentação de uso.

Redação O POVO Online

TAGS