PT ironiza Deltan Dallagnol por cassação e Moro se diz "estarrecido"

Veja o que parlamentares, aliados e inimigos declarados de Deltan Dallagnol dizem sobre a sua cassação

A cassação do mandato de Deltan Dallagnol (Podemos-PR), deliberada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), subiu em poucos minutos para o primeiro lugar dos assuntos mais comentados do Twitter. Quinze minutos depois da notícia, mais de 30 mil publicações sobre o episódio foram feitas.

O julgamento durou cerca de 1h30min, mas, entre o fim da leitura do voto do relator, ministro Benedito Gonçalves, e a proclamação do resultado, passou-se um minuto e seis segundos. Todos os ministros acompanharam Gonçalves, sem manifestações. O ministro Alexandre de Moraes, que proclamou o resultado, determinou imediato cumprimento, independente de publicação no Diário de Justiça.

Aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi preso no âmbito da Operação Lava Jato, comemoraram a decisão contra o opositor político, em manifestações que vão desde ironias com PowerPoint a versículos bíblicos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Por sua vez, o senador e ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil-PR), antigo companheiro de trabalho de Dallagnol na Lava Jato, se disse "estarrecido" com a decisão.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse "Agora Deltan Dallagnol tem um PowerPoint para chamar de seu! Cassado!"

Renan Calheiros (MDB-AL) disse que Dallagnol "delinquiu no MP ávido pelo poder", em referência à atuação do ex-procurador da República em Curitiba.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, usou um versículo bíblico para comentar a cassação. "Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados."

Moro lamentou a perda do cargo de Dallagnol. "Perde a política. Minha solidariedade aos eleitores do Paraná e aos cidadãos do Brasil."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Deltan candidatura TSE cassação repercussão

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar