Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

ABI denuncia Bolsonaro à ONU por indulto a Daniel Silveira

A ABI alega que o perdão presidencial "deve ser entendido como uma usurpação de poderes" pelo qual Bolsonaro usou de institutos públicos para atender a interesses próprios

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) denunciou, nesta segunda-feira, 25, o presidente Jair Bolsonaro (PL) à Organização das Nações Unidas após o chefe do Executivo nacional conceder induto que beneficiou o deputado federal Daniel Silveira (PTB), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na última quarta-feira 20.

O documento foi encaminhado ao Relator Especial da ONU sobre a Independência de Juízes e Advogados, e defende que o decreto “afronta a democracia, a separação de poderes, a independência do Judiciário e a administração da Justiça”.

A ABI alega que o perdão  presidencial “deve ser entendido como uma usurpação de poderes” pelo qual Bolsonaro usou de institutos públicos para atender a interesses próprios, o que resultaria em desvio da finalidade de atos administrativos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A associação considera também que o indulto também teria desrespeitado Resoluções do Conselho de Direitos Humanos da ONU que asseguram a imparcialidade, independência e integralidade do Judiciário. O entendimento é que, ao conceder o perdão, Bolsonaro violou princípios constitucionais, ameaçando a separação de poderes e a independência do Judiciário, condições de existência da democracia brasileira.

Informe Urgente Sobre Violacao de Direitos Humanos by Filipe Pereira on Scribd

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar