Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Datena chama Moro de 'Coringa', que rebate: 'Não sabe se apoia Lula ou Bolsonaro'

O apresentador José Luiz Datena (PSC), que é pré-candidato ao Senado, fez uma série de críticas ao ex-juiz Sérgio Moro durante seu programa na TV Band nesta terça-feira, 19. Ele disse que o ex-pré-candidato à Presidência "desmoralizou" a Operação Lava Jato e colaborou para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficasse elegível para as eleições deste ano. "Foi o que mais trabalhou para essa turma, mais até do que os próprios bandidos", afirmou.

Datena acrescentou, possivelmente reagindo a uma publicação recente de Moro fantasiado de super-herói, que o ex-juiz "não é o Batman, mas o Coringa".

Horas depois, Sérgio Moro foi às redes sociais reagir às declarações do apresentador. Afirmou que tem "coragem e posição firme", ao contrário de Datena, que, segundo ele, "vive numa bolha de vidro". O ex-juiz destacou as vaias que o pré-candidato ao Senado recebeu em um evento do Republicanos com o ex-ministro Tarcísio de Freitas, que deve disputar o governo de São Paulo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O assunto é sensível para o apresentador, que manifestou ressentimento após o ocorrido e disse que, se "encherem o saco", concorrerá à eleição sem apoiar ninguém. Segundo Moro, Datena não sabe se está com Lula ou com o presidente Jair Bolsonaro: "Aí as pessoas vaiam e com razão", escreveu.

O apresentador, que lidera as pesquisas de intenção de voto para o Senado em São Paulo, é alvo de petistas e bolsonaristas. Recentemente, ele afirmou que nunca apoiou o chefe do Executivo e que seu último voto foi em Lula, o que desagradou a apoiadores do presidente. Tarcísio, ao lado de quem Datena deve subir no palanque paulista, é o candidato apoiado pelo governo federal para o Palácio dos Bandeirantes.

Moro, por sua vez, teve seus planos de lançar outra pré-candidatura à Presidência barrados pelo seu novo partido, o União Brasil, e agora articula para se lançar ao Senado. Caso esse cenário se confirme, disputará o cargo contra Datena, já que este ano cada Estado terá apenas uma cadeira na Casa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar