Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Comissão de Ética da Câmara do Rio analisa denúncias feitas contra o vereador Gabriel Monteiro

O pedido do processo-disciplinar contra o vereador foi oficiado pela bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara

A Comissão de Ética da Câmara do Rio iniciou, nesta terça-feira, às 15h20min, a análise das acusações contra o vereador Gabriel Monteiro (sem partido). Denúncias veiculadas no programa "Fantástico", da Rede Globo, na noite desse domingo, 27, acusam o parlamentar de praticar assédios sexual e moral contra funcionários de seu gabinete e de seus trabalhos audiovisuais.

O vereador chegou a solicitar participação na reunião, porém, não se sabe ainda se o pedido foi acatado pela Casa. Segundo informações do G1, sete titulares e dois suplentes integram a equipe da Comissão de Ética, são eles os vereadores Alexandre Isquierdo (presidente), Teresa Bergher, Chico Alencar, Dr. Gilberto, Dr. Rogério, Amorim, Rosa Fernandes (vice), Zico, Wellington Dias e Luis Ramos Filho.

O pedido de processo-disciplinar contra o vereador foi oficiado pela bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara do Rio. No texto do pedido, os vereadores Lindbergh Farias (PT), Reimont (PT) e Tainá de Paula (PT) avaliam que  a "má conduta do vereador se caracteriza como contumaz". 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As denúncias no gabinete foram feitas por três funcionários e ex-funcionários de Gabriel no exercício da função parlamentar. Dois deles relataram que o ex-policial pedia "carinhos" de seus subordinados, inclusive nas partes íntimas.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar