Participamos do

Abraham Weintraub filia-se ao Brasil 35, antigo PMB, ex-partido do Cabo Daciolo

20:51 | Fev. 12, 2022
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Cortejado para concorrer ao governo de São Paulo em 2022, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub escolheu seu partido para voltar à política: o Brasil 35, antigo Partido da Mulher Brasileira (PMB). O ex-ministro e seu irmão, Arthur Weintraub, assinaram a filiação durante o encontro "Brasil35: O Partido dos Conservadores" neste sábado, 12, em São Paulo.

Na ocasião, a presidente nacional do Brasil 35, Suêd Haidar Nogueira, acolheu Weintraub. "É um marco o que está acontecendo hoje em nosso Estado e em nosso Brasil, desejo ao ex-ministro Abraham Weintraub e a todos presentes as boas-vindas ao nosso partido, nosso Brasil 35."

O ex-ministro ainda não declarou oficialmente suas intenções, mas tem articulado uma possível candidatura ao governo paulista. Caso de fato entre na disputa, o ex-ministro bolsonarista terá de concorrer com o atual ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, indicado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PL) para entrar na corrida e garantir seu palanque no maior colégio eleitoral do País.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conservador?

Em seu Twitter, o ex-ministro divulgou o evento com uma imagem em que apresenta a orientação política atual do partido: "Nem esquerda, nem centrão. Conservador".

Mas o posicionamento do Brasil 35 como um "partido conservador" é recente. Nos últimos quatro anos, a sigla flertou com diferentes alinhamentos políticos.

No primeiro turno das eleições de 2018, o então PMB definiu-se como neutro, mas vetou apoio de seus correligionários à candidatura de Jair Bolsonaro.

Já no segundo turno, a sigla deixou claro seu apoio a Fernando Haddad (PT) em uma postagem de Instagram que dizia que Bolsonaro poderia "afundar o Brasil em um caos sem precedentes".

Em abril de 2021, no entanto, o PMB deixou de lado a aversão ao presidente e chegou a dialogar com ele e Flávio Bolsonaro, buscando a filiação de ambos.

Foi nessa época que o partido deixou de ser o Partido da Mulher Brasileira para se tornar Brasil 35. O diálogo, no entanto, não resultou em nada.

Mais tarde, em outubro do mesmo ano, o partido recebeu a filiação de Cabo Daciolo, que se apresentava como pré-candidato à presidência. Contudo, em janeiro, Daciolo deixou a sigla para apoiar a candidatura de Ciro Gomes pelo PDT.

Brasil 35

O Brasil 35 é um partido jovem que não decolou. Registrado no TSE em 2015, como PMB, ele não tem representatividade na Câmara Federal ou no Senado, tendo elegido apenas três deputados estaduais em 2018.

Já em 2020, o partido elegeu 46 vereadores e uma prefeita nas eleições municipais.

Segundo números do TSE de dezembro de 2021, o partido conta com 47.284 eleitores filiados.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags