Participamos do

Itamaraty nomeia o braço direito de Ernesto Araújo para cargo de chefia em Nova York, diz jornal

A gestão de Wollny como chefe de gabinete foi bastante criticada por diplomatas e foi descrita como autoritária
11:48 | Jan. 03, 2022
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Itamaraty nomeou o braço direito do ex-chanceler Ernesto Araújo, Pedro Wollny, para o cargo de chefe do escritório financeiro em Nova York. A mudança foi oficializada no Diário Oficial da última quinta-feira, 30 de dezembro. Segundo informações da Folha de S. Paulo, o escolhido chegou a ser chefe de gabinete de Araújo e, com Carlos França, tornou-se secretário de gestão administrativa. 

A mudança de Pedro para os EUA aconteceu de forma semelhante a saída de Abraham Weintraub do governo, que deixou o Ministério da Educação e ganhou cargo no Banco Mundial. Afastado, Wollny não terá mais influência no cotidiano do ministério, lidará com questões burocráticas e não deverá receber autoridades internacionais em Nova York.

Um dos diplomatas ouvidos pela Folha descreveu a função como "prebenda de luxo". A gestão de Wollny como chefe de gabinete foi bastante criticada por diplomatas e foi descrita como autoritária. Em 2020, segundo O Globo, ele cobrou por meio de mensagens de WhatsApp a presença física de diplomatas no Ministério das Relações Exteriores durante a pandemia.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags