Participamos do

De olho em 2022, cinco secretários pedem exoneração do governo Camilo

Os nomes foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 30
12:41 | Dez. 31, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Cinco secretários (quatro titulares e um executivo) pediram exoneração do Governo do Ceará, segundo publicação do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 30. A movimentação no Executivo obedece à minirreforma na equipe do Palácio da Abolição anunciada pelo governador Camilo Santana (PT). Em comunicado interno, o petista havia pedido a desincompatibilização dos que pretendam disputar mandatos nas eleições gerais de 2022. Entre os nomes estão Mauro Filho (licenciado do Planejamento e Gestão), Zezinho Albuquerque (Cidades), Lia Gomes (secretária-executiva na Secretaria da Proteção Social), Francisco De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário) e Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior).

Mauro Filho é um dos pré-candidatos do PDT para disputar o Palácio da Abolição. Participam do mesmo processo a vice-governadora Izolda Cela, o ex-prefeito Roberto Cláudio e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará Evandro Leitão. Caso não seja escolhido, o parlamentar deve tentar reeleição para a Câmara dos Deputados. 

A médica Lia Ferreira Gomes deixou o cargo de titular da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, que ocupava desde março de 2019. Irmã do presidenciável Ciro Gomes e do senador Cid Gomes, ambos do PDT, Lia deve investir na pré-candidatura a deputada estadual nas eleições de 2022 pelo mesmo partido.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Já o agora ex-Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, ainda tem um caminho mais indefinido. Após se despedir do Senado Federal em 2015, nos bastidores, cogita-se que o PCdoB deve investir numa candidatura para deputado estadual. 

Com o filho AJ Albuquerque (PP) já na Câmara dos Deputados, o ex-secretário Zezinho Albuquerque também pode tentar seu retorno à Assembleia Legislativa. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente