Participamos do

Na linha Bolsonaro, presidente da Caixa obriga funcionários do banco a fazer flexões

O vídeo foi publicado nas redes sociais e viralizou após postagem do sindicato dos bancários
14:00 | Dez. 16, 2021
Autor Camila Magalhães
Foto do autor
Camila Magalhães Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, obrigou executivos do banco a fazerem flexões e dar estrelas, como ginastas olímpicos, durante o Nação Caixa, evento anual do banco realizado no Hotel Bourbon, no interior de São Paulo. Nas redes sociais, Guimarães divulgou que ''350 principais executivos'' do banco estavam presentes na cerimônia.

O vídeo, gravado por funcionários na terça-feira, 14 de dezembro, mostra o presidente do banco, Pedro Guimarães, comandando alguns dos seus principais executivos com tom motivacional.

A cena viralizou e gerou revolta por parte do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e Financiários do Município do Rio de Janeiro. Em nota, a categoria classificou a situação como '' um verdadeiro cúmulo do absurdo''.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na publicação, uma funcionária aparece sendo estimulada a dar uma estrela sob comando de uma criança que, aparentemente, é ginasta. Ela não consegue e é substituída por um segundo funcionário que também desiste. Por fim, um terceiro executa o movimento de forma atabalhoada.

Em outra cena, já no final do vídeo, Guimarães perfila alguns executivos para fazerem flexões. Ele conta até a décima flexão, quando interrompe a série.

O encontro anual da Caixa ocorre desde a posse de Guimarães no cargo, em 2019. Naquele momento, o presidente Jair Bolsonaro (PL) chegou a fazer um discurso. Desta vez, Guimarães teria seguido o exemplo do chefe do Executivo que, em repetidos eventos, estimulou os presentes a fazerem flexões.

Na crítica ao episódio do evento, o sindicato alegou que a Caixa vem adotando medidas de ''cunho político-eleitoral''. Pessoas próximas afirmam que Guimarães tem um projeto pessoal de ser vice na chapa de Bolsonaro nas eleições de 2022. Para isso, elaborou projetos da Caixa, como o aplicativo Caixa Tem, que, além de gerarem receita para o banco, o aproximaram do presidente.

Confira o vídeo:

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags