Participamos do

Para participar da posse de Mendonça, Bolsonaro precisa comprovar estar livre da Covid-19

Norma do STF estabelece que qualquer um que vá ao prédio do Supremo deve apresentar teste negativo realizado nos três dias anteriores ou comprovar imunização contra o coronavírus
17:57 | Dez. 03, 2021
Autor Rose Serafim
Foto do autor
Rose Serafim Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O segundo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) toma posse no cargo na próxima quinta-feira, 16, e, caso queira participar do evento, o chefe do Executivo vai precisar comprovar que não está contaminado pela Covid-19 ou que tomou o imunizante contra a doença.

Isso porque uma resolução do final de outubro estabeleceu que qualquer pessoa que queira ter acesso ao prédio do Supremo precisa apresentar o comprovante de vacinação ou teste negativo, feito nas 72 horas anteriores.

A regra do STF, prevista no art. 4º da resolução 748/21, não prevê exceções. A norma também obriga visitantes a utilizarem máscara de proteção facial e a permitirem medição de temperatura corporal.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em todas as ocasiões que pôde, Bolsonaro negou ter se vacinado. Além disso, o presidente se valeu de um ponto da Lei de Acesso à Informação para impor sigilo de cem anos ao próprio cartão de vacinação.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags