Participamos do

Romário assume a presidência do Senado pelos próximos dias

Senador e ex-jogador de futebol foi eleito segundo vice-presidente da Casa em fevereiro de 2021; mandato interino vai até 16 de novembro, quando Rodrigo Pacheco retorna da COP26
03:53 | Nov. 11, 2021
Autor Rose Serafim
Foto do autor
Rose Serafim Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A partir desta quarta-feira, 10, e até 16 de novembro, o ex-jogador de futebol Romário (PL-RJ) exercerá o cargo de presidente do Senado Federal. O parlamentar é foi eleito em 2021 como segundo vice-presidente da Casa, para o mandato da Mesa Diretora durante o biênio 2021/2021. A eleição ocorreu um dia após a eleição para presidente do Senado, que elegeu o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

O primeiro vice-presidente é Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB). É a primeira vez que Romário assume a função. Isso ocorre enquanto Pacheco participa da COP-26, em Glasgow, na Escócia. O anúncio foi feito pelo próprio parlamentar nas redes sociais. Romário explica que caberá a ele presidir as sessões de votação no Senado nesta quarta, além de sessão do Congresso Nacional na quinta-feira, 11.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na publicação do Twitter, o senador prometeu sessões produtivas. “Como segundo vice-presidente, caberá a mim presidir as sessões de votação de hoje no Senado e, amanhã, a sessão do Congresso Nacional. Agradeço a todos que confiaram em mim para que eu chegasse até aqui. Prometo a todos que teremos sessões produtivas, em termos de votação”, escreveu.

Esta é a primeira vez que o senador carioca ocupa as funções em sessões de votação. Romário já havia presidido sessões solene na Casa.  Na pauta desta quarta, pode ser votado um projeto de lei que institui 12 de março como o Dia Nacional em Homenagem às Vítimas de Covid-19.

Já para a reunião do Congresso Nacional, convocada para esta quinta, estão na pauta cinco projetos abrindo créditos suplementares e especiais ao Judiciário e órgãos do Executivo e ainda o PLN 23/2021, que reserva R$ 76,4 bilhões para o programa Auxílio Brasil até o ano de 2023.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags