Participamos do

Anvisa solicita proteção policial após ameaças por eventual aprovação de vacinas para crianças

Recentemente, diretores do órgão relataram ao menos duas ameaças por causa das discussões sobre imunização de crianças com a vacina da Pfizer
14:58 | Nov. 05, 2021
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, informou ter solicitado proteção policial aos diretores e a outros funcionários do órgão após ter recebido três ameaças relacionadas à eventual aprovação do uso de vacinas contra a Covid-19 em crianças. Em entrevista à GloboNews nesta sexta-feira, 5, Torres comentou o tema.

Recentemente, diretores do órgão relataram ao menos duas ameaças por causa das discussões sobre imunização de crianças com a vacina da Pfizer. Torres demonstrou preocupação com a situação e lembrou que a Anvisa foi alvo de ameaças durante a pandemia.

"São 3 ameaças, segunda e terceira da mesma fonte. São ameaças ao estado brasileiro, a Anvisa é órgão de estado. É poder de polícia do Estado para assuntos ligados à vigilância sanitária", pontuou Torres. "A quem interessa o enfraquecimento da Anvisa? As pessoas que estão apurando precisam ter isso no radar. Nesta sexta-feira, foi informado que a Superintendência Regional da Polícia Federal do DF abriu inquérito sobre o caso.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo Torres, não há suspeitas sobre a autoria das mensagens. "As possibilidades são inúmeras, obviamente são fontes criminosas ligadas ao pensamento antivacina”. A Anvisa recebeu um email com ameaças a servidores, diretores, terceirizados e familiares, caso aprove vacinas contra a covid-19 para crianças.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags