Participamos do

Marcos Pontes diz que Paulo Guedes é o primeiro a lhe chamar de burro

Ministro da Ciência e Tecnologia, que foi classificado de "burro" por Paulo Guedes por má gestão de recursos, diz ainda apoiar o colega e assegura manusear corretamente seu orçamento
18:29 | Out. 28, 2021
Autor Maria Estela Assis
Foto do autor
Maria Estela Assis Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Marcos Pontes, ministro da Ciência e Tecnologia, afirmou que ficou surpreso ao ser chamado de "burro" pelo ministro da economia Paulo Guedes. A fala de Guedes aconteceu durante reunião fechada com integrantes da comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, nesta terça-feira (26).

Pontes declarou à Folha de S. Paulo que considera o comentário de Guedes uma consequência do momento turbulento que o ministro da economia estaria vivendo. “Deve estar meio confuso para expressar suas ideias. Não seria a primeira vez que ele (Paulo Guedes) foi mal interpretado em suas falas”, disse ministro.

Pontes afirma continuar defendendo o colega, ter respeito por Guedes e que não vê problema nos xingamentos. “A parte engraçada é que já fui chamado de muita coisa, mas de burro é a primeira vez”, revelou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O insulto de Paulo Guedes se deu após Pontes criticar publicamente o corte de R$ 600 milhões da sua pasta. O ministro da Economia, então, chama Pontes de “burro” por não utilizar bem o dinheiro disponível, gastando “até com foguete”, em referência à carreira de astronauta de Marcos.

Pontes refutou dizendo que utiliza corretamente os recursos. Segundo ele, o montante cortado financiaria bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). “Assim que for liberado o recurso, iniciaremos a execução. Mas há um limite de tempo hábil para isso. Daí a urgência”, esclareceu.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags