Participamos do

Polícia Federal investiga quatro parlamentares por venda de emendas

A suspeita é de que parlamentares cobram comissão para indicar dinheiro do Orçamento a uma determinada prefeitura
12:04 | Out. 08, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Polícia Federal investiga pelo menos três deputados e um senador sob suspeita de participarem de um esquema de “venda” de emendas parlamentares no Congresso. Um deles é o deputado Josimar Maranhãozinho (PL-MA). Os outros nomes estão sob sigilo.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a suspeita é de que parlamentares cobram comissão para indicar dinheiro do Orçamento a uma determinada prefeitura. O dinheiro seria pago por empresas interessadas nas obras e serviços ou pelo próprio agente público.

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu pelo menos dois inquéritos sigilosos com o objetivo de apurar o esquema, batizado de “feirão das emendas” por deputados e assessores.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No caso de Maranhãozinho, a Operação Descalabro, deflagrada em dezembro, apontou que ele indicou R$ 15 milhões em emendas para fundos de saúde controlados por prefeituras maranhenses, que firmaram contratos fictícios com empresas de fachada em nome de laranjas. O destinatário final do dinheiro seria o deputado, de acordo com a investigação.

Jair Bolsonaro montou um "orçamento secreto" no final do ano passado no valor de R$ 3 bilhões em emendas para reforçar o apoio da base bolsonarista no Congresso. Parte do dinheiro seria destinado à aquisição de tratores e equipamentos agrícolas por preços até 259% maiores que os valores de referência.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags