Participamos do

Câmara de Fortaleza retoma sessões solenes e audiências públicas presenciais a partir de outubro

O retorno deverá respeitar todos os protocolos de saúde para evitar contágios pela Covid-19
11:51 | Set. 23, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após decisão tomada durante a reunião do Colégio de Líderes, na sala da presidência, a Câmara Municipal de Fortaleza decidiu retomar, a partir de 1º de outubro, as sessões solenes e audiências públicas na forma presencial. O retorno deverá respeitar todos os protocolos de saúde para evitar contágios pela Covid-19. 

“Entendemos que, a partir de primeiro de outubro, poderemos fazer as solenidades presenciais cumprindo com os protocolos, mantendo o distanciamento, enfim, reduzindo o número de pessoas participantes no plenário ou no auditório para avançarmos nesse sentido”, disse o presidente da Casa, vereador Antônio Henrique (PDT). 

A retomada acontece durante a diminuição de contágios e mortes pelo coronavírus na Capital e o avanço do plano de vacinação. “Nós ouvimos os vereadores e já passamos para eles essas informações que era algo esperado há muito tempo, mas nós tínhamos que aguardar o melhor momento, tendo em vista que a pandemia nos criou essa situação que a gente precisava esperar e, graças a Deus, estamos superando", acrescentou Henrique. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para organizar as atividades, os vereadores deverão solicitar, com 15 dias de antecedência da data escolhida para o evento, a realização das audiências ou solenidades via protocolo, sendo então os pedidos encaminhados para o Cerimonial.

Ainda segundo o presidente, até o final do ano, as sessões ordinárias e extraordinárias continuarão da mesma forma, ou seja, dois dias por semana, de forma híbrida, quando o vereador pode estar em plenário, em seu gabinete ou outro ambiente. “Até lá, faremos uma análise para, no próximo ano, fazermos as alterações que forem necessárias”, avaliou o pedetista. 

 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags