Participamos do

Após citação na CPI da Covid, Hapvida tem pior desempenho da Bolsa nesta quarta-feira

Após senadores ameaçarem a convocação de executivos da Hapvida, a empresa cearense de planos de saúde fechou o dia com quedas de 3,89% no valor da ação, fechando a R$ 14,59
17:35 | Set. 22, 2021
Autor Carlos Mazza
Foto do autor
Carlos Mazza Repórter de Jornalismo de Dados
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Citada em sessão da CPI da Covid desta quarta-feira, 22, a empresa cearense de planos de saúde Hapvida teve hoje ações operando com forte queda na Bolsa de Valores. Até as 17h07min, a empresa operava com perdas em 3,89% no valor da ação, fechando a R$ 14,59.

Até este horário, a empresa cearense mantinha a ação com pior desempenho na Bolsa brasileira nesta quarta-feira. O índice com o segundo pior resultado era o da Notre Dame Intermédica, plano de saúde com quem a Hapvida tenta uma fusão, com queda de 3,88%.

Sessão da CPI desta quarta-feira ouviu o empresário Pedro Benedito, diretor da Prevent Senior. A empresa teve dados de um estudo interno usados por aliados de Jair Bolsonaro para incentivar o uso do chamado “tratamento precoce”, com recomendação de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Questionado sobre uma política de "obediência e lealdade" aplicada pela Prevent Senior, Benedito disse que a expressão era utilizada em 2017 por um ex-diretor da empresa que agora trabalharia para o grupo Hapvida.

Depois da resposta, diversos senadores avaliaram a convocação de executivos da empresa cearense para depoimentos ao grupo. Até as 17h21min, no entanto, nenhum pedido neste sentido havia sido formalizado pela CPI da Covid.

Procurada pelo O POVO, a Hapvida não comentou o caso até o presente momento.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags