Participamos do

Infectado por Covid, Queiroga confirma que ficará em quarentena nos EUA

Após anunciar o resultado do teste, Queiroga destacou que está bem de saúde e que deverá seguir em isolamento nos EUA, onde acompanha comitiva de Jair Bolsonaro
23:03 | Set. 21, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou que testou positivo para a Covid-19 e vai permanecer em quarentena por 14 dias em Nova York, onde acompanhava comitiva do presidente Jair Bolsonaro. A informação foi confirmada na noite desta terça-feira, 21, pelo próprio ministro em publicações nas redes sociais.

"Comunico a todos que hoje testei positivo para Covid-19. Ficarei em quarentena nos EUA, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária. Enquanto isso, o Ministério da Saúde seguirá firme nas ações de enfrentamento à pandemia no Brasil. Vamos vencer esse vírus!", publicou Queiroga no Twitter.

Logo após anunciar o resultado do teste, Queiroga destacou que está bem de saúde e que deverá seguir em isolamento na cidade americana. O ministro participou nesta terça-feira, 21, da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), e afirmou que estava de máscara durante todo o evento.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Este é o segundo caso de infecção pelo novo coronavírus entre a comitiva de Jair Bolsonaro nos Estados Unidos. Na tarde desta segunda-feira, 20, um diplomata brasileiro encarregado de organizar a viagem já havia testado positivo para a doença.

Logo após a primeira confirmação, o Itamaraty já emitiu decisão no sentido de suspender a presença de todo o corpo diplomático brasileiro de eventos da ONU até a sexta-feira. A comitiva do presidente chegou a ser alvo de críticas do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, que declarou que líderes mundiais em visita à cidade deveriam estar vacinados ou "não deveriam se dar ao trabalho de vir".

O próprio Queiroga já havia se envolvido em outra polêmica durante a passagem por Nova York, ao responder com o "dedo do meio" a manifestantes brasileiros que protestavam contra a participação de Jair Bolsonaro na cúpula da ONU.

O momento foi registrado em vídeo, que viralizou nas redes sociais. Nas imagens, Queiroga é visto perdendo a paciência e fazendo o gesto obsceno a um protesto que chegou perto do veículo onde estava parte da comitiva. Os manifestantes responderam com o mesmo gesto.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags