Participamos do

Bolsonaro: "Liberdade só se completa com liberdade de culto e de expressão"

O presidente afirmou que a família tradicional é o fundamento da civilização e que é um líder temente a Deus e que respeita a Constituição.
11:56 | Set. 21, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente Jair Bolsonaro disse que a liberdade do ser humano só se completa com a liberdade de culto e a de expressão durante discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorre em Nova York, nos Estados Unidos. Ele afirmou que a família tradicional é o fundamento da civilização, que é um presidente temente a Deus e que respeita a Constituição.

O chefe do Executivo ressaltou que 14% do território nacional (mais de 110 milhões de hectares), comparando que o total equivale à área da Alemanha e França juntas, é destinada às reservas indígenas. "Nessas regiões, 600 mil índios vivem em liberdade e cada vez mais desejam utilizar suas terras para a agricultura e outras atividades", afirmou.

O presidente lembrou que o Brasil sempre participou de missões de paz e também tem como tradição acolher refugiados, citando Suez, Congo, Haiti e Líbano. "Nosso país sempre acolheu refugiados. Em nossa fronteira com a vizinha Venezuela, a Operação Acolhida, do Governo Federal, já recebeu 400 mil venezuelanos deslocados devido à grave crise político-econômica gerada pela ditadura bolivariana."

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Bolsonaro mencionou que o País concederá visto humanitário para cristãos, mulheres, crianças e juízes afegãos. "O futuro do Afeganistão também nos causa profunda apreensão", disse. E reiterou o repúdio ao terrorismo "em todas suas formas" ao lembrar dos 20 anos dos atentados contra os Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags