Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Projeto que prevê novo Código Eleitoral pode impedir candidatura de Sérgio Moro em 2022

Dispositivo inserido no projeto de lei que prevê um novo Código Eleitoral impede a candidatura de magistrados que não tenham se afastado de seus cargos até cinco anos antes ao pleito
18:09 | Ago. 25, 2021
Autor Maria Eduarda Pessoa
Foto do autor
Maria Eduarda Pessoa Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ex-juiz da Operação Lava Jato, Sergio Moro, pode ficar impedido de disputar as eleições do próximo ano por conta de um dispositivo inserido no projeto de lei complementar que estabelece um novo Código Eleitoral brasileiro. A proposta foi apresentada pela deputada Soraya Santos (PL-RJ) e relatada por Margarete Coelho (PP-PI) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

De acordo com o texto, - que ainda precisa ser votado na Câmara e no Senado - magistrados ou membros do Ministério Público que não tenham se afastado definitivamente de seus cargos e funções em até cinco anos anteriores ao pleito não poderão concorrer às eleições.

A proibição vale para qualquer cargo eletivo e consta no artigo 181 do projeto, que define os critérios para inelegibilidade. Em junho, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu que as mudanças propostas no novo Código Eleitoral já sejam válidas para as eleições de 2022.

A Constituição Federal, no entanto, é clara ao determinar que qualquer lei que altere o processo eleitoral não pode ser aplicada à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência. Desse modo, a mudança precisaria ser aprovada e publicada até o próximo dia 1° de outubro.

Em uma eventual aprovação, pelo prazo estabelecido no projeto, a proibição de Moro ser candidato duraria até o ano 2023, contado a partir de novembro de 2018, quando o então juiz anunciou sua exoneração da 13ª Vara Federal de Curitiba para assumir o Ministério da Justiça e Segurança do governo Bolsonaro, em 2019.

O texto também impede a candidatura de promotores e policiais que não tenham se afastado de seus cargos até cinco anos antes do pleito. O nome de Moro já figura nas pesquisas eleitorais para a Presidência da República. O ex-ministro, por sua vez, ainda não declarou oficialmente se pretende disputar as eleições do ano que vem, tampouco está filiado a um partido.

Em recente pesquisa XP/Ipespe, o ex-juiz aparece com 9% das intenções de voto, logo atrás de Ciro Gomes (10%). Na frente estão o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com 40% e 25% de intenções, respectivamente. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Artigo - Capitão Wagner e o concorrente invisível Evandro Leitão na sucessão do Ceará

Blog do Eliomar
17:07 | Ago. 25, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Opinião

O deputado federal Capitão Wagner (PROS) é definitivamente pré-candidato à sucessão do governador Camilo Santana (PT), no próximo ano. Wagner teve a experiência de enfrentar, nas duas últimas eleições de Fortaleza, concorrentes que foram indicações do ex-ministro Ciro Gomes (PDT): Roberto Cláudio (2016) e José Sarto (2020). O provável candidato da situação ao Palácio da Abolição será indicação de Camilo Santana ou uma candidatura camilista-lulista não petista, sendo nas duas situações o deputado estadual Evandro Leitão (PDT), atual presidente da Assembleia Legislativa.

Camilo e o senador Cid Gomes (PDT) têm a compreensão do poder político-eleitoral da candidatura do ex-presidente Lula (PT) entre os cearenses, na sucessão presidencial de 2022. Lula tem mais da metade do eleitorado local, em qualquer pesquisa estimulada ou quase sempre o dobro da preferência eleitoral do ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Camilo Santana deverá filiar ao PSB o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado estadual Evandro Leitão, na tentativa da criação de palanque duplo aos seus candidatos presidenciais (Lula e Ciro), no Ceará; assim como uma candidatura à sua própria sucessão estadual.

O núcleo oposicionista cearense do senador Eduardo Girão (PODE) e do deputado federal Capitão Wagner ainda mantém uma certa perspectiva de enfrentamento ao Governo Estadual de uma candidatura cirista-cidista: o ex-prefeito fortalezense e médico Roberto Cláudio (PDT) ou ainda o deputado federal Mauro Filho (PDT). O ex-ministro Ciro Gomes conseguiu impor a candidatura vitoriosa de prefeito de Fortaleza, o ex-deputado estadual José Sarto, no ano passado, porém, essa fórmula não será usada no pleito eleitoral do próximo ano, para o Governo do Estado do Ceará. O cirismo ainda precisa da força eleitoral do lulismo-camilista, para a manutenção da hegemonia na política local.

Evandro Leitão é um excelente articulador político-eleitoral de bastidores, pois a sua pré-candidatura à sucessão de Camilo Santana é feita de maneira silenciosa, para não chamar nenhuma atenção do principal pré-candidato oposicionista, no caso o deputado federal Capitão Wagner (PROS).

Wagner talvez não enfrente um concorrente oriundo do cirismo, contudo, há grande possibilidade de ser adversário oriundo do lulismo-camilista.

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa é sociólogo e consultor político

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ciro diz que Haddad é "bajulador" de Lula que "deu a presidência a Bolsonaro" 

Eleições 2022
16:35 | Ago. 24, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ex-ministro do Ceará, Ciro Gomes (PDT) usou as redes sociais, nesta terça-feira, 24, para rebater as críticas feitas pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT). Em publicação, ele classificou o petista como"bajulador eterno" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ontem, em entrevista à revista Fórum, Haddad havia dito que falta "vergonha e juízo" ao pedetista. 

Em seu perfil, Ciro ainda culpou Haddad pela eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em 2018, e acusou o petista de "abraçar bandidos".

"Aos puxa-sacos eu entendo, só não os respeito. Tudo que Haddad tem na vida política deve a Lula. Já eu, a ele não devo nada. Por isso sou livre para criticá-lo. Haddad, não! Tem que ser seu bajulador eterno, sempre da turma do amém", escreveu o presidenciável. 

Logo depois, Ciro completou: "Haddad aceitou ser poste [de Lula]. Eu jamais aceitaria. Sua subserviência, incompetência e falta de amor ao país, deu a presidência do Brasil ao Bolsonaro", publicou. 

O ex-ministro disse ainda que Haddad e Lula evitam debater os problemas do Brasil e não têm nenhum projeto, "apenas paixão doentia pelo poder". O pedetista alegou que, para chegar ao poder, ambos os peistas "são capazes de vender a própria honra e a honra do país".

"Haddad e Lula seguem abraçando bandidos conhecidos e atacando quem os enfrenta de cabeça erguida. Está aí minha missão: livrar o Brasil de Bolsonaro e do lulopetismo corrompido. Seguirei lutando pelo Brasil", concluiu Ciro. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Cid defende candidatura de Roberto Cláudio ao Governo do Estado em 2022

Política
00:30 | Ago. 24, 2021
Autor Maria Eduarda Pessoa
Foto do autor
Maria Eduarda Pessoa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O senador Cid Gomes (PDT) defendeu o nome do ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT) para disputar a sucessão de Camilo Santana (PT) no Governo do Ceará, em 2022. Ao analisar possíveis nomes do seu grupo político para concorrer ao Palácio da Abolição, o senador pontuou que “o melhor nome do PDT nesse momento, o mais popular, o que aparece com mais chances nas pesquisas eleitorais, é o do ex-prefeito de Fortaleza”.

A indicação, todavia, passa pela discussão sobre a aliança PT e PDT no Ceará e o potencial palanque para os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com o senador, essa é a questão mais importante a ser decidida atualmente. Ele afirma que, uma vez discutida a manutenção ou não da aliança entre os dois partidos a nível estadual, a tendência é que o candidato a governador do Estado seja do PDT.

 

Sobre o futuro do governador Camilo Santana, Cid afirmou se tratar de "um candidato natural ao Senado" e garantiu o apoio. Na contramão do ex-presidente Lula, que durante evento no Porto do Pecém no último sábado, 21, adiantou a estratégia ao afirmar que Camilo está "com cara de senador", mas não sabia se era essa a sua vontade, Cid confirmou a pretensão do governador de concorrer ao cargo. "Ele pensa objetivamente em disputar esse mandato de senador", disse. 

As declarações de Cid foram dada em entrevista nesta segunda-feira, 23, ao programa à Rádio FM Assembleia, pouco antes do encontro dele com Lula. Na entrevista, o senador falou ainda sobre a conjuntura política nacional em relação às eleições de 2022 e o desempenho de Ciro Gomes nas pesquisas de intenção de voto.

ASSISTA À ENTREVISTA COM O SENADOR CID GOMES

Para ele, a depender dos indicadores de pesquisa nas vésperas da eleição, as chances de Ciro se tornar presidente são reais. “Se em junho ou julho de 2022 estiver Lula com 35%, Bolsonaro com 18% e Ciro com 14%, escreva: o Ciro será o presidente da República", avaliou.

No seu entendimento, nessa hora, as pessoas vão começar a votar por opção, e não por negação, o que viraria a situação a favor do ex-ministro. “Ciro passará o Bolsonaro, disputará com o Lula (no 2º turno), que tem mais rejeição do que ele, e será eleito”, projetou.

Outrora aliados, Ciro e Lula travam um embate público. De olho nas eleições do ano que vem, o pedetista iniciou ofensiva contra Lula nos últimos tempos e não poupa críticas ao petista durante entrevistas.

Em passagem pelo Ceará, o ex-presidente age para articular apoios no reduto eleitoral do clã Ferreira Gomes. No começo da tarde de hoje, o petista esteve em encontro com Cid Gomes, no Palácio da Abolição. A agenda acontece em meio às tensões entre ele e o ex-ministro. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Cid defende candidatura de Roberto Cláudio ao Governo do Estado em 2022

Política
21:33 | Ago. 23, 2021
Autor Maria Eduarda Pessoa
Foto do autor
Maria Eduarda Pessoa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O senador Cid Gomes (PDT) defendeu o nome do ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT) para disputar a sucessão de Camilo Santana (PT) no Governo do Ceará, em 2022. Ao analisar possíveis nomes do seu grupo político para concorrer ao Palácio da Abolição, o senador pontuou que “o melhor nome do PDT nesse momento, o mais popular, o que aparece com mais chances nas pesquisas eleitorais, é o do ex-prefeito de Fortaleza”.

A indicação, todavia, passa pela discussão sobre a aliança PT e PDT no Ceará e o potencial palanque para os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com o senador, essa é a questão mais importante a ser decidida atualmente. Ele afirma que, uma vez discutida a manutenção ou não da aliança entre os dois partidos a nível estadual, a tendência é que o candidato a governador do Estado seja do PDT.

 

Sobre o futuro do governador Camilo Santana, Cid afirmou se tratar de "um candidato natural ao Senado" e garantiu o apoio. Na contramão do ex-presidente Lula, que durante evento no Porto do Pecém no último sábado, 21, adiantou a estratégia ao afirmar que Camilo está "com cara de senador", mas não sabia se era essa a sua vontade, Cid confirmou a pretensão do governador de concorrer ao cargo. "Ele pensa objetivamente em disputar esse mandato de senador", disse. 

As declarações de Cid foram dada em entrevista nesta segunda-feira, 23, ao programa à Rádio FM Assembleia, pouco antes do encontro dele com Lula. Na entrevista, o senador falou ainda sobre a conjuntura política nacional em relação às eleições de 2022 e o desempenho de Ciro Gomes nas pesquisas de intenção de voto.

ASSISTA À ENTREVISTA COM O SENADOR CID GOMES

Para ele, a depender dos indicadores de pesquisa nas vésperas da eleição, as chances de Ciro se tornar presidente são reais. “Se em junho ou julho de 2022 estiver Lula com 35%, Bolsonaro com 18% e Ciro com 14%, escreva: o Ciro será o presidente da República", avaliou.

No seu entendimento, nessa hora, as pessoas vão começar a votar por opção, e não por negação, o que viraria a situação a favor do ex-ministro. “Ciro passará o Bolsonaro, disputará com o Lula (no 2º turno), que tem mais rejeição do que ele, e será eleito”, projetou.

Outrora aliados, Ciro e Lula travam um embate público. De olho nas eleições do ano que vem, o pedetista iniciou ofensiva contra Lula nos últimos tempos e não poupa críticas ao petista durante entrevistas.

Em passagem pelo Ceará, o ex-presidente age para articular apoios no reduto eleitoral do clã Ferreira Gomes. No começo da tarde de hoje, o petista esteve em encontro com Cid Gomes, no Palácio da Abolição. A agenda acontece em meio às tensões entre ele e o ex-ministro. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Janja posta foto com Lula e forma física do petista viraliza nas redes sociais

Redes Sociais
15:56 | Ago. 23, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Ceará repercutiu nas redes sociais após uma foto publicada pela pela companheira do petista, Rosângela da Silva, conhecida como Janja. Na noite deste domingo, 23, ela apareceu posando ao lado do petista em frente ao mar do Ceará. Com o ex-presidente de chapéu, camisa e sunga, internautas atentaram para sua forma física. 

Não demorou para o registro do fotógrafo Ricardo Stuckert se transormar virar meme em tom de humor. Internautas elogiaram o físico do ex-presidente, inclusive com provocações contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro. 

Com foco no exercício físico utilizado para tonificar as coxas, diversas pessoas comentaram a forma da musculatura do petista."Lula deve estar fazendo muito leg press na academia", comentou um usuário no Twitter. 

Em outros comentários, há comparações entre a musculatura de Lula e de Bolsonaro. Em tom irônico e comparativo, um outro internauta escreveu: 'Make Brazil Great Again' — "faça o Brasil grande novamente", em livre tradução do inglês.


 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags