Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Conheça os novos prefeitos de Missão Velha, Pedra Branca e Martinópole

No último domingo, 1º de agosto, os municípios passaram por eleições suplementares após os gestores eleitos em 2020 terem suas candidaturas indeferidas pela Justiça Eleitoral
09:07 | Ago. 03, 2021
Autor - Filipe Pereira
Foto do autor
- Filipe Pereira Repórter Política
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Eleitores das cidades de Missão Velha, Martinópole e Pedra Branca voltaram às urnas no último domingo, 1º de agosto, para votar para prefeito e vice-prefeito. Os municípios passaram por eleições suplementares, tipo de eleição que ocorre quando, dentre outras situações, os candidato eleitos ficam impedidos de assumir seus cargos por causa de problemas com a Justiça.

Conheça os prefeitos eleitos:

Missão Velha - Dr. Lorim (PDT)

 

Em Missão Velha, 27.602 eleitores votaram em 92 seções, distribuídas em 36 locais. Quem saiu vitorioso foi o médico Dr. Lorim (PDT), candidato que recebeu apoio do ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Com 52,84% dos votos válidos, o pedetista é ex-vice-prefeito do município e foi o nome derrotado por Washington, em 2020. O vice é o vereador Rodrigues Roberto, também do PDT.

Pedra Branca - Matheus Góis (PSD)

 

No município de Pedra Branca, os 32.063 eleitores votaram em 129 seções, distribuídas em 71 locais. Com 54,38% (13.060), a população elegeu Matheus Gois (PSD) para prefeito da cidade, da Coligação “Juventude e experiência para uma nova Pedra Branca”. O vice é Francisco David Alves de Melo.

Martinópole - Betão do James Bel (PP)

 

Em Martinópole, 9.347 eleitores votaram em 33 seções, distribuídas em nove locais. O eleito foi Betão Souza (PP), atual prefeito interino do município e presidente da Câmara Municipal. Ele foi escolhido para representar o grupo governista após o ex-prefeito James Bel (PP) renunciar à candidatura. Betão foi eleito com 50,58% dos votos válidos. Junior Fontenele (PL) teve 49,42% dos votos válidos. A diferença entre os candidatos foi de apenas 98 votos.

A coligação “Por um Martinópole cada vez mais forte”, composta por representantes das legendas PP e MDB, decidiu oficializar uma mudança na chapa dias antes das eleições. O vice é o ex-vereador Filipe Félix, o Filipão (MDB). 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

TSE abre inquérito para apurar ataques à legitimidade das eleições

Política
22:08 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu hoje (2) um inquérito administrativo para apurar ataques ao sistema eletrônico de votação e à legitimidade das Eleições de 2022.

A investigação vai apurar fatos que podem configurar abuso de poder econômico e político, propaganda eleitoral antecipada, uso indevido dos meios de comunicação, fraude e condutas vedadas a agentes públicos.

Além disso, o plenário aprovou documento assinado pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro.

No documento, que foi endereçado ao ministro Alexandre de Moraes, Barroso pede a apuração de "possível conduta criminosa" relacionada à live transmitida pelo presidente na semana passada. Moraes é relator do inquérito que apura divulgação de informações falsas e ataques ao STF.

Na transmissão, foram apresentados vídeos de eleitores que foram às urnas em eleições anteriores apontando supostos indícios de fraudes na utilização da urna eletrônica.

TSE

Mais cedo, todos os 15 ex-presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde a promulgação da Constituição de 1988 assinaram nota em que defendem a lisura e a segurança do atual formato das eleições no Brasil, realizado por meio da urna eletrônica. O documento é assinado também pelo atual presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e por dois futuros presidentes, os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sem apreensões, eleição em Missão Velha é marcada por tranquilidade, afirma coronel

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR
14:52 | Ago. 02, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

As eleições complementares na cidade de Missão Velha, realizadas neste domingo, 1º, foram consideradas tranquilas e sem nenhum registro de apreensões. É o que avalia o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar em Juazeiro do Norte, coronel Patrício Lima de Sant'ana, durante entrevista à Rádio CBN Cariri. 

Segundo o comandante, apesar da forte tensão política no pleito, que deu vitória para o candidato Dr. Lorim (PDT), o clima foi bastante pacífico. "Contamos com um efetivo policial militar de 101 homens para trabalhar no pleito, então não tivemos maiores problemas. Fizemos um planejamento que pudesse atender a todos os locais de votação. Inclusive, tivemos reforço da Polícia Federal, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. Ou seja, todas as forças de segurança para garantir a execução do pleito dentro da localidade."

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Disputaram as eleições Fitinha, do PT e DR. Lorim, do PDT. As eleições na cidade foram determinadas pela Justiça Eleitoral após o diploma de Dr. Washington (MDB), eleito no ano passado, ter sido indeferido por decisão judicial.

O novo pleito contou com bastante movimentação e engajamento dos eleitores, sobretudo após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-aliado Ciro Gomes entrarem na disputa, declarando apoio a seus respectivos candidatos.

LEIA MAIS l Clima de hostilidade e policiamento reforçado marcam eleição em Missão Velha

Saiba quem foram os candidatos que disputaram novas eleições para prefeito no Ceará

Além da solicitação por parte do Poder Judiciário e Ministério Público, o esquema de segurança local já contava com um planejamento prévio, afirma o coronel. "A eleição é sempre acirrada. Os eleitores realmente ficaram na maior tranquilidade possível. A Polícia não precisou intervir em nenhuma solicitação, muito menos na comemoração por parte do partido vencedor", completa Patrício. 

Mesmo sob forte tensão, a votação também foi considerada tranquila pelo juiz eleitoral Djalma Dantas Sobreira. Neste domingo, agentes da PF encontraram material de campanha, mas como não havia distribuição no momento da apreensão, o material foi levado para o cartório eleitoral da cidade e não houve o registro de propaganda eleitoral irregular. (Colaboraram Carlos Viana e Carolina Parente)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Candidato apoiado por Ciro vence adversária apoiada por Lula em Missão Velha

Política
00:30 | Ago. 02, 2021
Autor Carlos Mazza
Foto do autor
Carlos Mazza Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Candidato apoiado por Ciro Gomes (PDT), o médico Dr. Lorim (PDT) foi eleito ontem prefeito de Missão Velha, no Cariri, com 52,84% dos votos. Candidata que recebeu apoio do ex-presidente Lula (PT), Fitinha teve 47,16% dos votos.

Eleito em disputa acirrada que contou com participação de líderes regionais e nacionais e expressivo reforço policial, Lorim era até ano passado vice-prefeito do município, na chapa com Diego Feitosa (MDB), e é sobrinho do ex-prefeito por três mandatos Manoel Dantas. A eleição contou com articulação ativa do líder maior do PSD no Ceará, Domingos Filho, e teve até vídeo de apoio divulgado por Ciro.

Do outro lado, apoiavam a candidata do PT o grupo do deputado Guilherme Landim (PDT), liderança política da região de Brejo Santo, e os deputados petistas José Guimarães e Fernando Santana. Durante a campanha, ela também chegou a receber apoio em vídeo do ex-presidente Lula, que pediu votos para a candidata.

Em discurso após a confirmação do resultado, Lorim disse que não fará política "fechando portas" e que pretende buscar diálogo com partidos da base do governo Camilo Santana (PT). Na noite de ontem, ele chegou a conversar com o senador Cid Gomes (PDT) sobre o resultado do pleito. Ele destacou parceria com os deputados Domingos Neto (PSD), André Figueiredo (PDT) e Osmar Baquit (PDT), mas evitou antecipar posicionamento sobre a eleição presidencial de 2022.

Missão Velha, Ce, BR 01.08.21-  Na foto: Dr. Lorim, prefeito eleito do Município de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)(Foto: FABIO LIMA)
Foto: FABIO LIMA Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Na foto: Dr. Lorim, prefeito eleito do Município de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)

"Várias pessoas que me apoiaram votam no Lula, inclusive (...) mas agora estamos saindo de um momento político de Missão Velha, é ao povo daqui que eu quero agradecer". Na fala, no entanto, ele aproveitou para "alfinetar" adversários de Brejo Santo, destacando que pretende priorizar a transferência de pacientes da rede de saúde do município para a região de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha.

"Nos últimos anos, o grupo que governava priorizou a transferência para Brejo Santo, o que não foi bom para Missão Velha. A passagem é mais cara, o custo é maior, e a qualidade do atendimento menor (...) foi uma decisão pensada no que era bom para o grupo político".

Dr. Lorim era o candidato de oposição ao prefeito que foi eleito no ano passado, Dr. Washington (MDB). Antes mesmo da posse, o emedebista teve registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral, em processo que terminou com a realização da eleição suplementar de ontem.

Com forte clima de acirramento, a disputa contou com expressivo reforço policial. Segundo o chefe de cartório de Missão Velha, Wellington Nogueira, o município costuma receber até 20 policiais para a realização de eleições. No pleito de ontem, foram 140 - entre 120 policiais militares, dez policiais civis e dez agentes da Polícia Federal.

Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Eleição para prefeitura de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)(Foto: FABIO LIMA)
Foto: FABIO LIMA Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Eleição para prefeitura de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)

Coordenador da eleição, o juiz eleitoral Djalma Sobreira Dantas destacou que, apesar do clima acirrado, os agentes consideraram a disputa "ocorrência zero". "Tivemos só algumas ocorrências naturais do pleito municipal, alguma propaganda, algo do tipo, mas nada considerado irregularidade a ponto de instaurar uma representação, uma investigação criminal", disse.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, também classificou o pleito como tranquilo, destacando que a operação de segurança vem sendo planejada há várias semanas pela Corte. Apesar da ausência de registros oficiais, advogados das duas coligações da disputa apontaram grande número de denúncias de compras de voto e boca de urna. (Carlos Mazza/enviado a Missão Velha)

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Disputa em Missão Velha foi marcada por hostilidade e reforço policial

Política
00:30 | Ago. 02, 2021
Autor Carlos Mazza
Foto do autor
Carlos Mazza Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Mesmo com ausência de registros oficiais de ocorrências, a eleição de ontem em Missão Velha ficou marcada por policiamento reforçado e clima de hostilidade entre apoiadores de candidaturas adversárias.

No Centro do município, equipe do O POVO presenciou pelo menos dois princípios de confusão entre militantes de Dr. Lorim (PDT) e Fitinha (PT). Em ambos os casos, no entanto, equipes da Polícia Militar foram acionadas e as aglomerações foram dispersadas.

Em uma das ocorrências, apoiadores do candidato pedetista acusaram duas mulheres de estarem comprando votos a poucos metros do Centro Administrativo Pedro Rocha, um dos principais colégios de votação de Missão Velha. A PM chegou a verificar a bolsa da eleitora, que, diante da falta de provas, foi liberada na sequência.

Em outro caso, duas mulheres chegaram a trocar xingamentos e agressões físicas próximo de um dos locais de votação. A confusão ocorreu depois que uma fez provocações e acusações contra um dos candidatos da disputa. Mais uma vez, a PM foi acionada e apartou as eleitoras. Ninguém foi detido nem registrou Boletim de Ocorrência.

Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Eleição para prefeitura de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)(Foto: FABIO LIMA)
Foto: FABIO LIMA Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Eleição para prefeitura de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)

Além dos casos concretos, clima de acirramento se manteve durante a execução do pleito. No decorrer do dia, era comum a troca de provocações entre simpatizantes de candidaturas adversárias. Mesmo com a decretação de lei seca no município, a equipe do O POVO também flagrou diversas pessoas compartilhando e consumindo bebidas alcoólicas.

No município, o acirramento se dá sobretudo pelo envolvimento de grupos expressivos da política cearense e nacional na disputa. Na eleição deste domingo, estiveram no município o líder maior do PSD no Ceará, Domingos Filho, em apoio a Lorim, e os deputados José Guimarães (PT) e Guilherme Landim (PDT), do lado de Fitinha.

Localizada em zona central para a política do Cariri, Missão Velha fica a poucos quilômetros de Juazeiro do Norte e de Brejo Santo, municípios de forte tradição eleitoral na região. (Carlos Mazza/enviado à Missão Velha)

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pedra Branca e Martinópole também elegem prefeitos

00:30 | Ago. 02, 2021
Autor Carlos Mazza
Foto do autor
Carlos Mazza Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Completando "trinca" de eleições suplementares realizadas no Ceará ontem, foram eleitos ontem os novos prefeitos de Pedra Branca, Matheus Gois (PSD), e de Martinópole, Betão do James Bel (PP).

Matheus Gois é filho de Antônio Gois, prefeito eleito em 2020 que teve registro de candidatura cassado pela Justiça Eleitoral. Assim como ocorreu em Missão Velha, a campanha do gestor eleito teve participação decisiva de Domingos Filho, líder do PSD do Ceará.

Com os dois resultados, Domingos cresce como um dos principais vitoriosos das eleições municipais no Ceará. Em 2020, o PSD já tinha conseguido eleger 28 prefeitos, incluindo a esposa do ex-vice-governador, a prefeita de Tauá Patrícia Aguiar (PSD).

O novo prefeito de Martinópole também representava na disputa o prefeito cassado, James do Bel, chegando a carregar o nome do antecessor na urna. Betão entrou no páreo apenas na semana passada, após James desistir de disputar novo mandato.

"Nossa vitória é um reconhecimento da população pelo desempenho de nossa gestão que está tirando Martinópole do atraso. Meu muito obrigado ao povo de Martinópole", disse Betão.

Com isso, o único prefeito eleito ontem quem fazia oposição ao gestor cassado foi Dr. Lorim (PDT), de Missão Velha. Ele disputava justamente contra a vice do agora ex-prefeito Dr. Washington (MDB), Fitinha (PT).

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), as eleições de ontem deverão ter a diplomação organizada pelos juízes eleitorais responsáveis até 13 de agosto. Depois, as câmaras municipais deverão providenciar a posse imediata dos novos prefeitos.

Além das três cidades que elegeram novos prefeitos ontem, diversos outros municípios vivem hoje indefinição com relação ao resultado da eleição do ano passado. Ao todo, 13 outros prefeitos eleitos em 2020 sofrem questionamentos na Justiça. Entre eles, está o prefeito de Juazeiro do Norte, Gledson Bezerra (Podemos), que ainda recorre de condenação na primeira instancia.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags