PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Kim descarta apoio a Ciro Gomes: "Tem posturas incompatíveis com a democracia"

O parlamentar afirmou que o presidenciável não é capaz de captar o voto da esquerda, que deve optar pelo ex-presidente Lula (PT)

Filipe Pereira
19:37 | 27/07/2021
Deputado Kim Kataguiri posa para foto após entrevista à AFP na sede do Partido Democrata em Brasília, em 14 de julho de 2021. - Kataguiri contribuiu para a queda de Dilma Rousseff em 2016 e a vitória de Jair Bolsonaro em 2018. Mas agora ele garante que o presidente de extrema direita
Deputado Kim Kataguiri posa para foto após entrevista à AFP na sede do Partido Democrata em Brasília, em 14 de julho de 2021. - Kataguiri contribuiu para a queda de Dilma Rousseff em 2016 e a vitória de Jair Bolsonaro em 2018. Mas agora ele garante que o presidente de extrema direita "não deixará nenhum legado positivo" e pediu sua demissão junto com líderes de esquerda. (Foto Sergio Lima / AFP) (Foto: Sergio Lima / AFP)

O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) disse não visualizar o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) como um candidato a presidente da República em 2022. Em entrevista a programa Jogo Político nesta terça-feira, 27, o parlamentar, além de descartar apoio ao pedetista, o parlamentar afirmou que o presidenciável possui "posturas incompatíveis com a democracia" e que não é capaz de captar o voto da esquerda. 

"Não apoiadora. Ele tem posturas incompatíveis com a democracia e ideias econômicas retrógradas. O Ciro Gomes eleitoralmente não é viável porque ele precisa do eleitorado de esquerda para vencer as eleições. Esse eleitorado vai fazer um quem concorda com Lula vai com Lula e quem não concorda vai fazer voto útil no Lula de qualquer jeito", avaliou Kim. 

O deputado lembro ainda da condenação em primeira instância decretada em desfavor ao ex-governador em fevereiro de 2019. " Ele é condenado em segunda instância no processo de racismo. Nós tínhamos o vereador Fernando Holiday que infelizmente sofreu uma injúria racial por parte de Ciro. Ele dá calote até hoje para não pagar o que deve.

Em uma sabatina na rádio Jovem Pan, em 16 de junho de 2018, Ciro afirmou, sem ser perguntado, que o vereador Fernando Holiday (NOVO) era um “capitãozinho-do-mato”. Após a manifestação, a Justiça de São Paulo determinou que o pedetista pague R$ 38 mil de indenização por danos morais ao paulistano.